MENSURAÇÃO E EVIDENCIAÇÃO DOS CRÉDITOS DE CARBONO: UM ESTUDO DE CASO NA GRANJA PARAÍSO, MINAS GERAIS – BRASIL.

Maria Kalyane Duarte Monteiro, José Abrantes de Sá Neto, Allan Sarmento Vieira

Resumo


O principal objetivo desta pesquisa é mensurar e evidenciar os créditos de carbono da suinocultura na Granja Paraíso com base nos modelos quantitativos consagrados na literatura. Esse tema é de grande relevância e deve ser analisado através de modelos matemáticos que considerem as peculiaridades climáticas da região, para que sejam realizadas estimativas precisas com relação à quantidade de créditos de carbono evitadas na atmosfera. Com base neste contexto, foi proposta uma análise comparativa entre os modelos quantitativos selecionados, a fim de verificar a sua eficiência e decidir-se pelo modelo mais eficiente, bem como para que sejam realizadas as evidenciações das receitas geradas a partir da mensuração dos créditos de carbono. Assim, de acordo com os resultados encontrados, percebe-se que as estimativas feitas de tCO2 por ano instigam a necessidade de rever o uso do modelo AMS-III. D, versão 14 em Documento de Concepção do Projeto (DCP), para tratamento de resíduos gerados por suínos na granja analisada, pois o mesmo considera alguns parâmetros que não refletem as condições reais do local. Portanto, os créditos de carbono evidenciados a partir dos modelos considerados apresentaram valores discrepantes, sendo o modelo de Monteiro et al. (2015) mais eficiente a ser utilizado nas propostas de projetos verdes.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.9771/gesta.v6i2.24887

E-mail:  revista.gesta@ufba.br

https://www.facebook.com/Revista.Gesta1/

ISSN Eletrônico: 2317-563X