OCORRÊNCIA DE DENGUE E INFESTAÇÃO LARVÁRIA POR AEDES AEGYPTI: UM ESTUDO ECOLÓGICO EM MUNICÍPIO BAIANO

Luísa Magalhães Araújo, Patrícia Campos Borja, Luiz Roberto Santos Moraes

Resumo


A dengue é uma enfermidade recorrente, com manifestações em formas graves e letais, sendo alvo de preocupação no panorama de saúde pública brasileiro. Poucos estudos têm buscado explorá-la como um fenômeno multicausal. Este artigo investigou fatores socioambientais associados à ocorrência da enfermidade na cidade de Riacho de Santana-BA. A pesquisa de delineamento ecológico fez uso de dados secundários referentes às notificações de dengue, índices de infestação larvária por Aedes aegypti, condições socioeconômicas, sanitárias e climáticas, tratados com ferramentas estatísticas e análise espaço-temporal. Verificou-se que a sazonalidade da ocorrência de chuva foi sucedida pela infestação larvária do Aedes aegypti e esta pelo aumento dos casos de dengue. A região em situação mais afetada possuía setores com condição socioeconômica de baixa renda e alta taxa de ocupação domiciliar, o que provavelmente influenciou na oferta de condições à manutenção dos elevados índices de infestação larvária. A dengue persiste nas proximidades do bairro Peral, onde vivem pessoas com menor renda e em condições de insalubridade ambiental. A complexidade socioambiental relacionada com a ocorrência da dengue na cidade envolve fatores determinantes de ordem social, ambiental e cultural.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.9771/gesta.v5i1.18138

E-mail:  revista.gesta@ufba.br

https://www.facebook.com/Revista.Gesta1/

ISSN Eletrônico: 2317-563X