Efeitos da regularização dos reservatórios na ictiofauna do baixo curso do rio São Francisco

Katia Núbia Chaves Santana, Cássia Juliana Fernandes Torres, Andrea Sousa Fontes, André Ramos Costa, Marlene Campos Peso-Aguiar, Alexandre Clistenes Alcântara Santos, Yvonilde Dantas Pinto Medeiros

Resumo


O Rio São Francisco passou por grandes alterações no ecossistema aquático a partir da construção e do início da operação dos reservatórios Três Marias, localizado no Estado de Minas Gerais e Sobradinho, no Estado da Bahia. O artigo objetiva analisar os efeitos ecológicos da ictiofauna do baixo curso do rio São Francisco devido a regularização dos reservatórios. Para tanto, foi feito o levantamento da ictiofauna presente na área de estudo, e conduzido a simulação do comportamento da altura média do nível d’água e da velocidade média da seção transversal no mesmo período da coleta no intuído de averiguar a condição desses parâmetros hidrodinâmicos. Como principais resultados foi verificada a predominância da espécie Prochilodus argenteus “Chira” na área de estudo, sendo caracterizado o aumento de indivíduos maduros no mesmo período que ocorreu aumento da velocidade e da altura do nível d’água, indicando que essa espécie está respondendo ao aumento da velocidade da corrente, apesar da regulação causada pelas barragens. Para fornecer a restauração ecológica, as regras de operação do reservatório devem considerar a sazonalidade natural dos fluxos ao longo do ano, a fim de atender às demandas do ecossistema aquático e as comunidades costeiras, permitindo que espécies de peixes menos tolerantes possam responder aos estímulos do aumento do fluxo de água exigidos em seus processos reprodutivos.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.9771/gesta.v4i1.15080

E-mail:  revista.gesta@ufba.br

https://www.facebook.com/Revista.Gesta1/

ISSN Eletrônico: 2317-563X