BIODISPONIBILIDADE DE METAIS TÓXICOS EM SEDIMENTOS DO RIO SUBAÉ, BAHIA, BRASIL

Jucelino Balbino da Silva Júnior, Sérgio Telles de Oliva, Magda Beretta

Resumo


Este trabalho avaliou a biodisponibilidade dos metais Pb, Cd, Zn, Cu e Ni, empregando a técnica dos sulfetos voláteis em ácido (AVS) e metais simultaneamente extraídos (SEM), contemplando período chuvoso e de estiagem. As amostras de sedimento foram coletadas em 10 (dez) estações ao longo da bacia do rio Subaé, desde a sua nascente até a foz na Baía de Todos os Santos (BTS). Os metais liberados durante a extração foram analisados usando espectrometria de fluorescência de raios-X (TXRF) e espectrometria de absorção atômica com otimização eletrotérmica em forno de grafite (GFAAS), e os sulfetos voláteis foram quantificados utilizando potenciometria com eletrodo de íon seletivo (IES). A partir dos resultados obtidos, pode-se concluir, em função dos valores encontrados para os sulfetos e da matéria orgânica, que as concentrações de metais apresentaram valores que caracterizam a possibilidade de efeitos biológicos adversos para a biota nas regiões de baixa salinidade, em ambos os períodos.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.9771/gesta.v4i2.14864

E-mail:  revista.gesta@ufba.br

https://www.facebook.com/Revista.Gesta1/

ISSN Eletrônico: 2317-563X