O desenvolvimento do comércio e a produção do espaço urbano

Ana Lucy Oliveira Freire

Resumo


Esse ensaio objetiva contribuir com os estudos acerca das articulações entre o comércio e a cidade, na medida em que o aparecimento de novas formas comerciais tem um rebatimento no processo de produção do espaço urbano. O funcionamento, as relações sociais, as mercadorias, os movimentos interno e externo, e tudo aquilo que dá vida aos mercados, feiras e outros tipos de comércio ditos tradicionais, são cada vez mais atrativos ao ponto de se tornarem, hoje, no diferente, que resiste em meio ao que se tornou homogêneo, tais como as formas que abrigam o denominado comércio moderno, a exemplo dos shopping centers. Essa dinâmica do comércio motivou uma pesquisa em andamento, sobre o papel dos mercados, das feiras, das mercearias, das galerias e diversos outros tipos de comércio no espaço urbano, os quais, historicamente, incorrem em mudanças espaciais. O ponto de partida das análises são os mercados e as feiras sobrevivendo em meio à pressão do crescimento da metrópole, uma vez transformados em centros de lazer (culturais, gastronômicos, turísticos, etc.). O texto privilegia a primeira parte da pesquisa, sistematizando um levantamento de fontes bibliográficas/teóricas, especialmente aquelas relacionadas ao desenvolvimento histórico do comércio, do desdobramento das trocas comerciais que, aos poucos, exigem abrigos para o funcionamento permanente na cidade.

Abstract

THE COMMERCE AND THE PRODUCTION OF THE URBAN SPACE

The objective of this article is to contribute with the studies concerning the joints between commerce and city in the measure where the appearance of new commercial forms has an striking in the process of production of the urban space. Functioning, relations social, merchandises, movements internal and external, and everything what of the life to the traditional markets, fairs and other said types of commerce, they are each time more attractive to the point of if becoming, today, in different, that it resists in way what if became homogeneous, the such as the forms that shelters the called modern commerce, as shopping centers. This dynamics of the commerce motivated a in progress research, which comes studying the paper of the markets, the fairs, the grocery, the diverse galleries and other types of commerce, which, historically, they incur into changes in the city. The starting point of the analyses is the markets and the fairs surviving in way to the pressure it growth of the metropolis, a time transformed into leisure centers (cultural, gastronomical, tourist, etc.). The text privileges the first part of the research; systemize a survey of bibliographical sources/theoreticians, especially to those related to the historical development of the commerce, of the unfolding of the commercial exchanges that, to the few, demand shelters for the permanent functioning in the city.

Palavras-chave


Comércio; Formas comerciais; Trocas; cidade; Urbano / Commerce; Commercial forms; Exchanges; City; Urban

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.9771/1984-5537geo.v6i2.4829

GeoTextos. ISSN eletrônico: 1984-5537
                 ISSN impresso: 1809-189X