Resistência e identidade no urbano: a black music dita os passos e a apropriação do espaço no Quarteirão do Soul em Belo Horizonte

Rita Aparecida da Conceição Ribeiro

Resumo


O crescimento urbano, associado ao desenvolvimento tecnológico, atribui outros sentidos para a cidade e novos de sociabilidade. Estes, muitas vezes, se constituem a partir da fruição de produtos midiáticos. Assim, vemos surgir espaços que se transformam pela apropriação de grupos identificados com determinados produtos culturais. Este trabalho busca investigar, a partir das manifestações ligadas aos produtos da mídia, como as diversas identidades se constituem no espaço urbano e como estas influenciam na apropriação e nos novos usos deste espaço. Nossa abordagem tem como objeto empírico as manifestações ligadas à black music, mais especificamente ao Quarteirão do Soul, movimento que acontece nas tardes de sábado na região central de Belo Horizonte. O Quarteirão do Soul surgiu como uma forma de se reencontrarem os amigos que frequentavam os chamados bailes black no centro da cidade nos anos 1970 e que, com o passar dos anos, foram sendo expurgados para a periferia da cidade. Tal manifestação constitui uma forma de resistência, pois os participantes do Quarteirão do Soul se apropriaram do local mesmo sem o aval da prefeitura, e também caracteriza-se pela afirmação da identidade de seus participantes, que se espelham no discurso de igualdade pregado pelo movimento soul representado principalmente pela figura do cantor James Brown.

Abstract
DEFIANCE AND IDENTIFY IN THE URBAN CONTEXT: BLACK MUSIC SETS THE TONE AND CONQUERS SPACE IN THE QUARTEIRÃO DO SOUL IN BELO HORIZONTE

Urban growth, associated with technologic development, assigns new meanings to cities; new influences are delineated and create different parameters of sociability. Such parameters, many times constitute themselves from the flow of media products. Therefore, in Belo Horizonte, we see new spaces being formed or the same old locations transforming themselves thorough the appropriation of groups formed by the common taste for specific cultural products. This work intends to investigate, based on the manifestations connected with media products, how different identities establish themselves in the urban space and how they influence the appropriation and new uses ascribed to the space. Our approach has as an empirical object the manifestations linked with black music, most specifically to the Quarteirão do Soul, an event that takes place on saturday afternoons in the central region of Belo Horizonte. The Quarteirão do Soul was born as a form of reconnecting with friends that frequented the so called black parties in the center of the city in the 70s, and that, with the years were obliterated to the suburbs. This manifestation constitutes a form of resistance, because its participants appropriate themselves of the place without the clearance from the mayor’s office and it characterizes itself by the affirmation of the identity of its attendees, which mirror themselves in the discourse of equality preached by the soul movement represented primarily by the figure of the singer James Brown.

Palavras-chave


Sociabilidade; Culturas urbanas; Identidade; Black music / Sociability; Urban cultures; Identity, Black-music

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.9771/1984-5537geo.v6i1.4307

    

Indexadores:
        

        
 

GeoTextos.
ISSN eletrônico: 1984-5537
ISSN impresso: 1809-189X