De Região Sisaleira a Território do Sisal: desvelando as nuances do processo de delimitação da diferenciação espacial no Semiárido Baiano

Edinusia Moreira Carneiro Santos, Agripino Souza Coelho Neto, Onildo Araujo da Silva

Resumo


A categoria região foi tradicionalmente acionada pelas políticas governamentais para fins de planejamento e controle; todavia, desde o início do século XXI, com a ascensão do governo do Partido dos Trabalhadores, a categoria território tornou-se nuclear para formulação de políticas de ordenamento territorial. Essa adoção, no âmbito político-institucional, produziu reflexos na sociedade civil do Território do Sisal, pois o território se tornou palavra-chave nos discursos dos diversos sujeitos sociais (associações e cooperativas de agricultores rurais, sindicatos de trabalhadores rurais e organizações não governamentais). Em face destas constatações, o propósito deste artigo é oferecer uma reflexão que contribua para o necessário aprofundamento desse debate sobre os conteúdos espaciais, políticos e organizacionais desses processos de uso da ideia de região e/ou de território para definir recortes de aplicação das políticas públicas. Assim, o texto está estruturado em três partes que se propõem a explicitar como, num espaço específico, uma região se transforma em território, a saber: a diferenciação do espaço semiárido, a oficialização da região Sisaleira da Bahia, e o surgimento do Território do Sisal.

Abstract

FROM SISAL REGION TO SISAL TERRITORY: UNVEILING NUANCES OF DELIMITATION PROCESS OF SPATIAL DIFFERENTIATION IN SEMI-ARID REGION OF BAHIA

The category “Region” has been traditionally referred to by government policies for planning and control purposes. However, since the beginning of 21st century, with the ascension of Workers Party (PT), the category “territory” has become fundamental for implementing policies or territorial organization. Such adoption, in the political-institutional environment, produced results on Civil society of Sisal region, because the territory has become key word in the speech of social subjects (associations and agricultural cooperatives rural workers Union and non-governmental organizations). Taking this perception into consideration, the objective of the article is to offer reflection that contributes to in-depth debate about surface, political and organizational contents of the processes of use of the idea of region and/or territory to define techniques of application of public policies. Therefore, the text is structured in 3 parts which aim at explaining how, in specific environment, a region become a territory: the differentiation of semi-arid space, official recognition of Sisal Region in Bahia, and emergence of Sisal Territory.

Palavras-chave


Região; Território; Território do Sisal / Region; Territory of Sisal; Territory

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.9771/1984-5537geo.v11i2.13472

    

Indexadores:
        

        
 

GeoTextos.
ISSN eletrônico: 1984-5537
ISSN impresso: 1809-189X