Formação política em gênero: O processo de empoderamento da mulher pescadora em Pernambuco entre os anos de 2004 e 2014

Daniela Rodrigues Guimarães, Maria do Rosário Fátima de Andrade Leitão

Resumo


O objetivo do artigo consiste em verificar as contribuições do(s) processo(s) formativo(s) no campo das relações sociais de gênero às mulheres pescadoras em Pernambuco, realizados no período de 2004-2014. Esse trabalho consiste em um aprofundamento da pesquisa aprovada no Edital MCT/CNPq/SPM-PR/MDA Nº 020/2010 – Seleção pública de propostas para pesquisas em temas de Relações de Gênero, Mulheres e Feminismos. A Categoria 1 e traz elementos da pesquisa Relações Sociais de Gênero e Formação Política: um estudo com pescadoras artesanais presidentas de Colônia em Pernambuco. A pesquisa qualitativa está ancorada nos conceitos de Formação Política, Gênero e Empoderamento. A análise de discurso das entrevistas com três pescadoras artesanais, foi fundamentada em Orlandi (2010). A discussão teórica está alicerçada nas Epistemologias Feministas materialistas, sobretudo Saffioti (2015) e Guillaumin & Tabet (2014); mediatizada para o universo da Pesca Artesanal por Leitão (2008, 2012, 2014, 2018) e no campo da Formação Política está assentada nos fundamentos da Educação Problematizadora de Freire (1987, 1996). Os dados indicam que as pescadoras têm trilhado trajetórias de empoderamento a partir do diálogo com as formações políticas, em uma cadeia produtiva em que eram excluídas e alvo de diversas formas de invisibilidades.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.