A ESCRITA FEMININA E FEMINISTA DE AMÉLIA RODRIGUES: educação e infância das mulheres através das páginas de mestra e mãe

Caroline Santos Silva

Resumo


Neste trabalho apresento uma análise de parte da obra da escritora e professora Amélia Rodrigues (1861-1926), portadora de uma produção vastíssima e muito importante para educação baiana. Em Mestra e mãe (1898), um manual de educação moral e cívica para moças, Rodrigues faz uma discussão sobre a importância da educação feminina e reconta a própria trajetória. A obra se reporta ao sertão da Bahia, trazendo um contexto diferenciado da capital, demonstrando as deficiências e carências das crianças que viviam no interior do Estado. A escritora não apresentou como único personagem a criança branca, mas trouxe as caboclas para a cena. Por outro lado, também esboçou valores como nacionalismo através da narrativa de eventos históricos que ecoavam no momento. O livro, além de conter lições morais e religiosas, evidenciava que as meninas tinham direito à mesma educação recebida pelos meninos.  


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.