INTERSECCIONALIDADE DESFEITA: salvando a interseccionalidade dos estudos feministas sobre interseccionalidade

Sirma Bilge

Resumo


Este artigo identifica um conjunto de relações de poder dentro dos debates acadêmicos feministas contemporâneos sobre a interseccionalidade que trabalham para "despolitizar a interseccionalidade", neutralizando o potencial crítico da interseccionalidade para uma mudança orientada à justiça social. Num momento em que a interseccionalidade recebeu aclamação internacional sem precedentes nos círculos acadêmicos feministas, um feminismo acadêmico especificamente disciplinar, em sintonia com a economia do conhecimento neoliberal, se envolve com práticas argumentativas que a reenquadram e minam. Este artigo analisa várias tendências específicas de debate que neutralizam o potencial político da interseccionalidade, como o confinamento da interseccionalidade a um exercício acadêmico de contemplação metateórica, bem como um "branqueamento da interseccionalidade" através de afirmações de que a interseccionalidade é "a invenção do feminismo", e requer uma "genealogia mais ampla da interseccionalidade" reformulada.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.