UMA TRAMA ENTRE GÊNERO E GERAÇÃO: mulheres idosas e a violência doméstica na contemporaneidade

Márcia Santana Tavares, Leonellea Pereira

Resumo


Há um silenciamento do feminismo quanto à questão geracional das mulheres, as análises passam ao largo das mulheres idosas, inclusive quando se trata da violência doméstica. Nesse contexto, muitas vezes os diagnósticos se atêm apenas às mulheres jovens e adultas plenas em relações heterossexuais, deixando de lado outras relações que se instituem no âmbito doméstico e/ou dos arranjos familiares em que elas se inserem. O presente artigo tem por objetivo abordar a questão da violência contra a mulher idosa no Brasil a partir dos dados publicados no Mapa da Violência 2015 – Homicídio de mulheres no Brasil, que serão analisados referenciando algumas produções científicas de diversas/os pesquisadoras/es renomadas/os nesta seara. Apesar de se localizar com certa rapidez uma quantidade expressiva de pesquisas sobre a violência contra as mulheres ou contra a população idosa, não é fácil encontrar estudos sobre violência que relacionem as categorias de gênero e geração, o que nos mostra a naturalização da destituição da condição de mulher imposta cultural e socialmente às idosas em virtude da sua condição geracional.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.