Alunos ingressantes e as relações de gênero na universidade

Edevania Trevizan, Magela Reny Fonticiella Gómez

Resumo


A escola é um espaço social e, como tal, é atravessado por representações de gênero. Apesar dos avanços em diversas áreas e profissões, a ciência moderna, ainda, é caracterizada como androgênica e excludente pela manutenção de redutos masculinos. A análise do artigo baseia-se nos percentuais da participação feminina em relação ao número de alunos ingressantes nos cursos de Engenharias, Ciência da Computação e Licenciatura em Química. Depreende-se do trabalho desenvolvido que apesar da evolução, ainda, está fortemente arraigado a masculinização de algumas profissões, em detrimento de outras consideradas femininas.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.