A CRIAÇÃO DO INSTITUTO DE MATEMÁTICA E FÍSICA DA UNIVERSIDADE DA BAHIA:* UM OLHAR FEMINISTA**.

Márcia Barbosa de Menezes

Resumo


Analisar a majoritária participação e a atuação de mulheres em um curso superior de matemática na Bahia na década de 40 de século XX e o envolvimento dessas mulheres na articulação e fundação do IMFUBa foi o objetivo da tese defendida no PPGNEIM. A análise dos depoimentos revelou que a história da fundação do IMF está profundamente marcada pelas relações de gênero em articulação com outras categorias, particularmente, a classe social. Ademais, tornou possível afirmar que a subjetividade, as emoções e a sororidade foram características importantes na trajetória profissional das agentes construtoras do conhecimento aqui retratadas. As relações de poder presentes nas estruturas acadêmicas da época foram vivenciadas inicialmente pela professora Arlete ao “ousar” enfrentar os códigos de conduta mantidos pelos engenheiros que conduziam o ensino matemático da época e ser expulsa da reitoria; assim como por Martha, ao idealizar e realizar o I Congresso de Ensino da Matemática e receber o cargo de secretária do evento, enquanto os cargos de maior prestígio e poder ficaram concentrados nas mãos dos homens.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.