NECESSIDADES PRÁTICAS DAS MULHERES X INTERESSES ESTRATÉGICOS FEMINISTAS (DE GÊNERO): Revisitando a polêmica

Silvia Cristina Yannoulas, Ismalia Afonso da Silva

Resumo


Este artigo defende a relevância teórica e a pertinência política da utilização das categorias Necessidades Práticas das Mulheres e Interesses Estratégicos Feministas (de gênero) como proposta feminista, método heurístico e metodologia para a formulação, monitoramento e avaliação de políticas de gênero, a fim de orientar as transformações para além do atendimento às necessidades básicas que se apresentam na vida cotidiana das mulheres, visando à superação da divisão sexual do trabalho. Nossa ideia força é a de que uma formulação que começa como demanda de “mulheres” por uma questão ou necessidade prática, pode ser transformada e assumida pelo feminismo como um interesse estratégico. Para ilustrar a questão, realizaremos três movimentos: no primeiro, apresentamos uma genealogia das categorias; depois, descrevemos sua utilização na bibliografia acadêmica mais recente; para finalmente apresentar suas manifestações na trajetória escolar e laboral de jovens mulheres “nem-nem”, com base nos resultados de pesquisa realizada com jovens da periferia do Distrito Federal.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.