O poder simbólico da menstruação: discursos científicos sob o escrutínio das epistemologias feministas

Letícia Wons

Resumo


Proponho uma reflexão acerca da luta do poder simbólico sobre a menstruação, uma vez que esta implica em uma série de afirmações sobre natureza, corpo e gênero. As percepções sobre menstruação reforçam estruturas de poder nas quais mulheres são inferiorizadas, a partir da negativação desse fenômeno. É de meu interesse perscrutar os discursos veiculados, desde o âmbito do ensino das ciências biológicas até a ordem dos discursos cotidianos e interpessoais de troca de informação sobre o corpo, considerando inclusive as imbricações entre essas esferas. Para tanto, é importante compreendermos as críticas estabelecidas pelas epistemologias feministas no que concerne a prática científica e suas afirmações. Nesse debate, elenco como elemento-chave a noção de objetividade que a ideia de ciência carrega e suas consequências em termos de metodologia e de resultados obtidos e seus usos.

Palavras-chave: menstruação; ciência; epistemologias feministas; corpo.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.