Encontros e desencontros entre a psicologia e a pedagogia nos processos de inclusão escolar

Luciana Ferreira Barcellos, Maria Jaqueline Grammont Machado de Araújo

Resumo


Este artigo traz reflexões sobre a atuação de profissionais da saúde e da educação no contexto da política de inclusão em escolas brasileiras, considerando a seguinte questão: qual de fato é o papel do pedagogo e do psicólogo no processo de inclusão escolar? A partir de duas experiências, em diferentes projetos de inclusão escolar de crianças, uma envolvendo estudantes do curso de Psicologia em uma universidade do Rio de Janeiro e outra com estudantes do curso de Pedagogia, em Minas Gerais, a análise recai na discussão sobre as problemáticas que atravessam as práticas no fazer cotidiano de escolas tanto nos seus tensionamentos quanto vislumbrando possibilidades de atuação e de interlocução entre os profissionais de diferentes campos disciplinares, o da pedagogia e o da psicologia. A análise das experiências apresentadas apontam que investir na articulação do trabalho do pedagogo e do psicólogo se mostra fundamental na perspectiva de que um traz subsídios para o trabalho do outro sem superposições ou subalternizações.

Palavras-chave


Inclusão escolar; Psicologia; Pedagogia

Texto completo:

PDF

Referências


Incluir os seguintes textos após a avaliação: (autor/a, 201); (autor/a & colegas, 2016); (autor/a & colegas, ).

BOURDIEU, Pierre. A escola conservadora: as desigualdades frente à escola e à cultura. Educação em Revista, v. 10, p. 3-15, 1989.

CAMPOS, Arimar Martins. Plano Nacional de Educação (2011-2020) e a Educação Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva: Propostas e Desafios. In: CONAE-Intermunicipal, 2009, Santos-SP. CONAE – Intermunicipal – Polo Santos. Santos: SEDUC, 2009.

DAYRELL, Juarez. A Escola como Espaço Sócio-Cultural. In: DAYRELL, Juarez. Múltiplos Olhares: Sobre Educação e Cultura. Belo Horizonte: UFMG, 1996.

FOUCAULT, Michel. Microfísica do Poder. Rio de Janeiro: Graal, 1979.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. 25. ed. São Paulo: Paz e Terra, 2002.

JOBIM E SOUZA, Solange; KRAMER, Sonia. Debate Piaget Vygotsky e as Políticas Educacionais. Revista de Estudo e Pesquisa em Educação. Fundação Carlos Chagas. Cadernos de pesquisa, n. 77, maio 1991.

MEIRA, Marisa Eugenia. Psicologia Escolar: Pensamento Crítico e Práticas Profissionais. In: PROENÇA, Marilene; ROCHA, Marisa Lopes da. Psicologia e Educação: Desafios Teórico-Práticos (Org.). São Paulo: Casa do Psicólogo, 2000.

MORAES, Marcia; ARENDT, Ronald. Materialidades e Socialidades no Cotidiano: Múltiplos Modos de Ordenamento da Deficiência Visual. In: JOBIM E SOUZA, Solange. Tecnologias e modos de ser no contemporâneo. Rio de Janeiro: Ed. 7 Letras; PUC-RJ, 2010.

NÓVOA, Antonio. Para uma formação de professores construída dentro da profissão. Revista de Educación, La formación de professores de Educación Secundaria, Madri, Espanha: Ministério de Educación, Secretaria de Estado e Formación Profesional, v. 350, p. 1-10, 2009. Disponível em: . Acesso em: 20 de fev. 2019.

SAWAIA, Bader Burihan. O sofrimento ético-político como categoria de análise da dialética exclusão/inclusão. In: SAWAIA, Bader Burihan (Org.). As artimanhas da exclusão: uma análise ético-psicossocial da desigualdade. 7. ed. Petrópolis: Vozes, 2011.

SCHÖN, Donald. Formar professores como profissionais reflexivos. In: NÓVOA, António (Coord.), Os professores e sua formação. Lisboa: Dom Quixote, 1992.

VYGOTSKY, Lev. A Formação Social da Mente. São Paulo: Martins Fontes, 1984.




DOI: http://dx.doi.org/10.9771/re.v9i1.30452

Revista entreideias: educação, cultura e sociedade, desde 2012. ISSN: 2317-1219 (online)
www.entreideias.ufba.br
Antiga Revista da FACED, desde 1994