A Escola e a Formação do Sujeito Moral: Possibilidades e Limites da Instituição Escolar

Dora Leal Rosa

Resumo


A escola tem sido entendida, desde a Modernidade, como um locus de “moldagem” do caráter da criança. Nessa perspectiva, entende-se que a instituição escolar além de ser responsável pela educação intelectual da criança assume também responsabilidade em relação à sua educação moral. Esse entendimento, quanto à função da escola, atravessa os séculos, sendo primeiramente objeto de reflexão da Filosofia e mais tarde da Sociologia. Considerando que essa é uma temática sempre contemporânea conforme se explicita nas orientações dos Parâmetros Curriculares Nacionais relativos ao ensino fundamental da 1ª à 4ª série, retoma-se, neste trabalho, a discussão sobre o tema, buscandose refletir sobre as possibilidades e os limites da escola como uma agência de socialização que contribui para a formação do sujeito moral.

Palavras-chave: Socialização, educação moral, habitus.


Abstract: The present study focuses on the analysis of the relationship between the school educational work and the results of the socialization process, developed at school. Such process is understood as a moral educational one, aiming the development of sociabilities. This study discusses both possibilities of acting succeed in this process and the essential schools conditions for having successful development of a moral educational project.

Key words: Socialization; moral education; habitus.

Palavras-chave


Socialização, educação moral, habitus.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.9771/2317-1219rf.v6i5.2835

Revista entreideias: educação, cultura e sociedade, desde 2012. ISSN: 2317-1219 (online)
www.entreideias.ufba.br
Antiga Revista da FACED, desde 1994