A ação de educar como rito de iniciação à ética da coexistência

Miguel Almir Lima de Araújo

Resumo


O texto medita acerca da supremacia dos paradigmas da racionalidade calculista e tecnocietífica em nosso processo civilizatório que, desprovidos dos repertórios da Ética, incidem em posturas separatistas e dilapidadores. Aborda a Ética como o cuidado com a morada do humano, com os valores humanos. Trata da Ética da coexistência plasmada no desvelo com as relações entre os seres humanos e destes com todos os seres do universo: a eco-ética. Compreende a ação de educar como rito vivo de iniciação aos valores humanos, ao cuidado com a auto-ética e a eco-ética: a Ética da coexistência fomentando relações mais fraternas e solidárias, amorosas e interdependentes na afinação da compaixão do coração e do humanismo do espírito.

Palavras-chave


Educar – Ética – Coexistência – Valores humanos

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.9771/2317-1219rf.v12i11.2747

Revista entreideias: educação, cultura e sociedade, desde 2012. ISSN: 2317-1219 (online)
www.entreideias.ufba.br
Antiga Revista da FACED, desde 1994