A contribuição do Pibid para a formação de professores de Língua Portuguesa na perspectiva do letramento

Marly Krüger de Pesce, Rosana Mara Koerner

Resumo


Com o objetivo de refletir acerca das contribuições que a participação no Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (Pibid) trouxe para a formação de professores de Língua Portuguesa, serão apresentados relatos de estudantes, bolsistas do referido programa, que possam dar pistas dessas contribuições. Considerando que as ações do programa institucional giram em torno da temática do letramento (especialmente do letramento digital), é sob esse prisma que os depoimentos são vislumbrados. Os depoimentos, depreendidos dos relatórios entregues à coordenação do Subprojeto de Letras, são abordados de forma qualitativa, fazendo uso de alguns dispositivos da Análise Crítica do Discurso. Autores como Street (2014), Libâneo (2012), Marcelo (2009) e Tardif (2011) contribuíram para o refinamento da abordagem. Percebeu-se que os licenciandos compreendem a necessidade de elaborar situações de aprendizagem que promovam a leitura crítica dos estudantes da Educação Básica, por meio, especialmente, da resenha. Também percebem a importância de participar do Pibid como forma de adquirir os saberes experienciais, tão significativos para a docência.

Palavras-chave


formação de professores; letramento; Programa de Iniciação à Docência

Texto completo:

PDF

Referências


ANDRADE, Ludmila Thomé. Professores leitores e sua formação. Belo Horizonte: Ceale; Autêntica, 2007.

BATISTA, Antônio Augusto Gomes. Os professores são “não-leitores”? In MARINHO, Marildes. & SILVA, Ceris Salete Ribas da. (Org.s) Leituras do professor. Campinas-SP: Mercado de Letras; Associação de Leitura do Brasil – ALB, 1998.

CELLARD, A. A análise documental. In: POUPART, J. et al. A pesquisa qualitativa: enfoques epistemológicos e metodológicos. Petrópolis, RJ: Vozes, 2008.

FAIRCLOUGH, Norman. Discurso e mudança social. Trad. Magalhaes et.al. Brasília: UnB, 2001.

FIAD, Raquel Salek. A escrita na universidade. Revista da ABRALIN, v. Eletrônico, n. Especial, p.357-369. 2ª parte 2011.

FUNDAÇÃO CARLOS CHAGAS. Atratividade da carreira docente no Brasil. São Paulo, 2009.

GALVÃO, Ana Maria de Oliveira. Leitura: algo que se transmite entre as gerações? In RIBEIRO, Vera Masagão (Org.). Letramento no Brasil: reflexões a partir do INAF. 2ª Ed. São Paulo: Global, 2004.

GASPARIN, João Luiz. Uma didática para a pedagogia histórico-crítica. 4. ed. Campinas, SP: Autores Associados, 2007.

KLEIMAN, Angela B. Processos identitários na formação profissional: o professor como agente de letramento. In CORRÊA, Manoel Luiz Gonçalves. & BOCH, Françoise (Org.s). Ensino de língua: representação e letramento. Campinas-SP: Mercado de Letras, 2006.

LIBÂNEO, José Carlos. Didática. São Paulo: Cortez, 2012.

MARCELO, C. Desenvolvimento profissional docente: passado e futuro. Sísifo: revista de ciências da educação, Lisboa, n. 8, p. 7-22, jan./abr. 2009. Disponível em: . Acesso em: 26 ago. 2017.

SCHNEUWLY, Bernard; DOLZ, Joaquim e Colaboradores. Gêneros orais e escritos. Trad. Roxane Rojo. Campinas, SP: Mercado de Letras, 2004.

STREET, B. V. Letramentos sociais: abordagens críticas do letramento no desenvolvimento, na etnografia e na educação. Trad. Marcos Bagno. São Paulo: Parábola Editorial, 2014.

TARDIF, Maurice. Saberes docentes e formação profissional. Petrópolis, RJ: Vozes, 2011.




DOI: http://dx.doi.org/10.9771/re.v8i1.25514

Revista entreideias: educação, cultura e sociedade, desde 2012. ISSN: 2317-1219 (online)
www.entreideias.ufba.br
Antiga Revista da FACED, desde 1994