Formação inicial de professores e cultura visual

Adriana Maria Assumpção, Dilson Miklos Pereira, Guaracira Gouvea de Sousa

Resumo


RESUMO
Neste artigo discutimos, a partir da empiria oriunda do projeto Arqueologia de Saberes, Imagens e Afetos, uma experiência em curso em dois espaços de formação inicial de professores no estado do Rio de Janeiro, onde afloram histórias e sentidos a partir da apropriação de um objeto prosaico da sociedade de consumo – um marcador de texto. O objeto em questão reproduz a imagem de uma obra da artista plástica e escritora Sonia Lina (1919 – 2003) que, além de cumprir a função a qual se destina no cotidiano, também é um suporte de divulgação do museu virtual que reúne toda a sua obra literária e visual.
Cada estudante do curso de Pedagogia, inscrito na disciplina arte e educação, empreendeu uma jornada de investigação plástica, cujo exercício estava comprometido com a irrestrita liberdade de criação, apropriação e ressignificação da sua função dentro da lógica de uso e consumo e de sua materialidade. O aspecto relevante a ser considerado aqui é que, por meio dessa nova materialidade do objeto, se concretizou um conteúdo expressivo e sensível. Nessa experiência estética e ética, o acontecimento pedagógico nasce, se renova, e renasce na relação com o outro.
As narrativas discentes que emergem dessa experiência revelaram uma diversidade de olhares e capturas simbólicas, expondo um universo subjetivo, particular e um processo artesanal de criação permeado por sentimentos, conflitos, devaneios, confidências e reminiscências.
É uma experiência que exercitou o sentimento de humanidade e pertencimento e que refuta os valores que nos brutalizam nos diversos contextos da vida.

Palavras-chave


PALAVRAS-CHAVE : imagem; leitura de imagens; formação inicial de professores

Texto completo:

. PDF

Referências


REFERÊNCIAS

ALMEIDA, M. J. de. Imagens e sons - A nova cultura oral. 3. ed. São Paulo: Cortez Editora, 2001.

BARROS, Manoel de. Poesia Completa. São Paulo: LeYa, 2013.

BARTHES, Roland. A Câmara Clara: nota sobre a fotografia. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2011.

_______________O Óbvio e o Obtuso. Lisboa, Portugal: Edições 70 Lda. 2009.

______________Inéditos, vol.3: Imagem e Moda. São Paulo: Martins Fontes, 2005.

________________& COMPAGNON, A. Leitura. In: Enciclopédia Einaudi. Vol. 11 Oral/Escrito/ Argumentação. Imprensa Nacional, Casa da Moeda, 1987.

BERGMAN, Ingmar. Lanterna Mágica – uma autobiografia: Ingmar Bergman. São Paulo: Cosac Naify,2013.

Chartier, R. A aventura do livro: do leitor ao navegador. Tradução de Reginaldo de Moraes. São Paulo: Fundação Editora da Unesp, 1999.

_________, A M. e HÉBRARD, Jean. Discursos sobre a leitura, 1880-1980. São Paulo:Editora Ática, 1995.

CHÉROUX, Clement; JONES, Julie. (Orgs.) Ver é um todo: entrevistas e conversas, 1951-1998/ Henri Cartier-Bresson. São Paulo: Gustavo Gili, 2015.

DELEUZE, Gilles. Proust e Os Signos. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2003.

______________.Conversações. São Paulo: Editora 34, 2013.

FONTANARI, Rodrigo. Roland Barthes e a revelação profana da fotografia. – São Paulo: EDUC, 2015.

GOULART, Cecília. Letramento e modos de ser letrado: discutindo a base teórico-metodológica de um estudo. Rev. Bras. Educ. , Rio de Janeiro, v. 11, n. 33, 2006. Disponível em:

LAJOLO, M. Leitura: uma prática social. Disponível em:http://www.educarede.org.br/educa/index.cfm?pg=oassuntoe.interna&id_tema=9&id_subtema=2 > Acesso em: 31 mai. 2003.

JOLY, Martine. Introdução `a Análise da Imagem. Lisboa, Portugal: Edições 70, 2007.

KENSKI, Vani M. O papel do professor na sociedade digital. In: CASTRO, Amélia D. e CARVALHO, Ana P. de (Orgs.) Ensinar a ensinar: Didática para a Escola Fundamental e Média. São Paulo: Pioneira Thomson Learning, 2001.

Kress, G., van Leeuwen, T. Reading Images: the grammar of visual design. London: Routledge. 2001.

MANGUEL, Alberto. Lendo Imagens: uma história de amor e ódio. São Paulo: Cia. Das Letras, 2001.

_________________. Uma história da leitura. São Paulo: Companhia das Letras, 1997.

MARTINS, Maria Helena. O que é leitura. São Paulo: Brasiliense, 2005.

MATTELART, Armand. Diversidade Cultural e Mundialização. São Paulo: Parábola, 2005.

__________________ Mundialização, Cultura e Diversidade. Revista FAMECOS. Porto Alegre, n.31. dezembro de 2006.

MOTTA, Leda Tenório da. Roland Barthes: uma biografia intelectual. – São Paulo: Iluminuras: FAPESP, 2011.

OSTROWER. Fayga. Criatividade e Processos de Criação. Petrópolis: Vozes, 1987.

PAGLIA, Camille.Imagens cintilantes: uma viagem através da arte desde o Egito a Star Wars. 1 ed.- Rio de Janeiro: Apicuri, 2014.

PERALES PALACIOS, F.J. Uso (y abuso) de la imagen em la enseñanza de las ciências. Revista Enseñanza de las Ciencias. Volumen 24. Núm 1. Marzo 2006. p.13.

PÉREZ DE EULATE, L. LLORENTE, E. Y ANDRIEU, A Las imágenes de digestión y excreción em los textos de primaria. Revista Enseñanza de las Ciencias. Volumen 17. Núm 2. Junio 1999. pp 165.

PERRONE-MOISÉS, Leyla. Com Roland Barthes. – São Paulo: Editora WMF Martins Fontes,2012.

SANDRONI, L.C.; MACHADO, L.R. A impotância da imagem dos livros. In: _____. A criança e o livro. São Paulo: Ática, 1987.

SANTAELLA, Lucia; WINFRIED, Nöth. Imagem: Cognição, semiótica, mídia. São Paulo: Iluminuras, 2013.

SILVA, Ezequiel Theodoro da. Leitura em Curso: Triologia pedagógica. Campinas, SP: Autores Associados, 2003.

SOARES, Magda. Becker. Letramento: tema em três gêneros. Belo Horizonte: Autêntica, 1998.

SOUZA, Lúcia Helena Pralon de.As Imagens da Saúde em Livros Didáticos de Ciências. Rio de Janeiro: UFRJ/NUTES, 2011. Tese (doutorado).

___________________________; Imagens científicas e ensino de Ciências: uma experiência docente de construção de representação simbólica a partir do referente real. Caderno CEDES, Campinas, v.34, n.92, p.127 -131, jan.abr. 2014.




DOI: http://dx.doi.org/10.9771/re.v6i1.20339

Revista entreideias: educação, cultura e sociedade, desde 2012. ISSN: 2317-1219 (online)
www.entreideias.ufba.br
Antiga Revista da FACED, desde 1994