Educação e filosofia: uma análise do filme Preciosa

Laura Ramos Estrela, Leilane Sena, Simone Lucena, Cristiano Ferronato, Thiago Pérez Machado

Resumo


Na sociedade contemporânea diferentes mídias fazem parte do cotidiano das pessoas tais como, a televisão, os outdoors, os jornais, as revistas, a internet, o cinema, os livros ilustrados, as histórias em quadrinhos, os desenhos animados, os e-books e os games. Estas mídias possuem linguagens próprias que são oferecidas para ao público em diversos formatos, dispositivos e interfaces. As relações entre a mídia e educação tem sido discutida e estudada por teóricos da área educacional há bastante tempo. Nesse sentido, o objetivo deste artigo é trazer algumas considerações sobre educação e filosofia a partir dos sentidos e significados que são apresentados a partir da produção cinematográfica do filme “Preciosa” (2009), roteiro adaptado do romance “Push”, de Sapphire, dirigido por Lee Daniels. No primeiro momento, realizaremos uma descrição do filme, com enfoque na linguagem cinematográfica, e apontaremos alguns significados observados após esta análise fílmica. O segundo tema a ser discutido será a conexão entre a Filosofia e o Cinema pelo olhar desta produção cinematográfica e concluiremos discorrendo sobre a potência do cinema no processo educativo.

Palavras-chave


Palavras-chave: Educação; Filosofia; Mídia

Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA, Milton José de. Imagens e Sons – A Nova Cultura Oral. V 32.Coleção Questões da Nossa Época. São Paulo: Cortez Editora, 1994.

ALMEIDA, Milton Jose de. A Educação Visual da Memória: Imagens Agentes do Cinema e da Televisão. Pro-Posições - Vol. 10 N° 2 (29) julho de 1999.

AUMONT, Jacques; MARIE, Michel. Dicionário teórico e crítico de cinema. São Paulo: Papirus, 2006.

BUÑUEL, Luis. Cinema: instrumento de poesia. In XAVIER, Ismail.(org). A experiência do cinema. Antologia. 4 Ed. Rio de Janeiro: Graal. Embrafilmes, 2008. p 333-337.

DELEUZE, Gilles. A imagem movimento. São Paulo: Editora Brasiliense, 1983. p 1-20.

DELEUZE, Gilles. O que é filosofia? Rio de Janeiro: Ed. 34, 1992. p 7-19.

DUARTE, Rosália. Cinema e Educação. 3 Ed. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2009.

FABRIS, Elí Henn. Cinema e Educação: um caminho metodológico. E&R: Educação e Realidade: (33)1:117-134. Jan/jun 2008.

FISCHER, Rosa Maria Bueno. Mídia, máquinas de imagens e práticas pedagógicas. Revista Brasileira de Educação. Rio Grande do Sul, v. 12 n. 35 maio/ago, 2007.

GALLO. Sílvio. Eu, o outro e tantos outros: educação, alteridade e filosofia da diferença. 2001. Disponível em: http://www.grupalfa.com.br/arquivos/Congresso_trabalhosII/palestras/Gallo.pdf. Acesso em: 16/5/2012.

MARTIN, Marcel. A linguagem cinematográfica. Belo Horizonte: Critêntica, 2006.

MELO, Victor Andrade de. A animação cultural: conceito e propostas. Campinas: Papirus, 2006. Capitulo 4.

MENDONÇA, Fernando. A filosofia no cinema. Disponível em http://www.ipv.pt/millenium/Millenium29/17.pdf. Acesso em: 16/5/2012.

MERCADO, Gustavo. O olhar do cineasta – Aprenda (e quebre) as regras da composição cinematográfica. Rio de Janeiro: Elsevier, 2011.

MERLEAU-PONTY, Maurice. O cinema e a nova Psicologia. In XAVIER, Ismail.(org). A experiência do cinema. Antologia. 4 Ed. Rio de Janeiro: Graal. Embrafilmes, 1983. P 103-117.

MIRANDA, Carlos Eduardo Albuquerque; COPPOLA, Gabriela Domingues; RIGOTTI, Gabriela Fiorin. A Educação pelo cinema. 2009. p 1 a 12. Disponível em: http://artigocientifico.tebas.kinghost.net/uploads/artc_1153335383_47.pdf. Acesso em: 16/5/2012.

PARAÍSO, Marlucy Alves. Composições curriculares: culturas e imagens que fazemos e que nos fazem. ETD – Educação Temática Digital. Campinas, v.9, n. esp., p.108-125, out. 2008.

POURRIOL, Ollivier. A vontade ou a razão: como agir sem saber? In POURRIOL, Ollivier. Cinefilô: as mais belas questões da filosofia no cinema. Rio de Janeiro: Zahar, 2009. Cap 1.

ROSSI, V. L. S. de, ZAMBONI, E.( orgs.). Quanto tempo o tempo tem! Educação, filosofia, psicologia, cinema, astronomia, psicanálise, história... Campinas, SP: Alínea, 2003.

SARDELICH, Maria Emilia. Leitura de imagens e cultura visual: desenredando conceitos para a prática educativa. Educar, Curitiba, n. 27, p. 203-219, 2006. Editora UFPR.

SANTOS, Fernanda Gabriela Soares dos; BORGES, Luís Carlos. “Preciosa - Uma história de esperança” e o imaginário da mulher negra no cinema. I encontro ouvindo coisas: instituindo outras formas de estar juntos. GEPEIS – Grupo de Estudos e Pesquisa sobre Educação, Imaginário e Memória. Universidade Federal de Santa Maria. 23 e 24 de setembro de 2010. p 25 a 27. ISBN: 978-85-61128-14-2.

SCARELI, Giovana; ANDRADE, Elenise Cristina Pires de. Lobos-maus e chapeuzinhos-vermelhos em ilustrações para ver e ler. ETD – Educação Temática Digital, Campinas, v. 9, n. esp., p.51-64, out/2008 – ISSN: 1676-2592.

SILVERSTONE, Roger. Por que estudar a Mídia? 2 Ed. São Paulo: Loyola, 2005.




DOI: http://dx.doi.org/10.9771/re.v6i1.18408

Revista entreideias: educação, cultura e sociedade, desde 2012. ISSN: 2317-1219 (online)
www.entreideias.ufba.br
Antiga Revista da FACED, desde 1994