A arte do encontro: o cineclube na escola

Luciana Bessa Menezes

Resumo


Este artigo tem por objetivo apresentar o relato de experiência da rede pública municipal do Rio de Janeiro com a implantação, em 2008, do Projeto Cineclube nas Escolas. Esse texto, busca provocar reflexões sobre a relação entre Cinema e Educação, além de apresentar uma metodologia de trabalho com filmes em contexto educativo formal. Por meio de três eixos – acervo, ação cineclubista (exibição/produção) e formação – alunos e professores têm contato com o cinema numa abordagem diferenciada. Eles são incentivados ao acesso plural de narrativas audiovisuais que visam possibilitar o desenvolvimento da sensibilidade estética, do pensamento crítico e da autonomia criativa em diferentes campos do conhecimento.
O Projeto Cineclube nas Escolas é promovido pela Gerência de Mídia-Educação, da Secretaria Municipal de Educação do Rio de Janeiro – a maior rede de ensino pública da América Latina. O acesso à cultura e à educação são direitos primários, imprescindíveis à formação cidadã, mas, com grande frequência, a cultura aparece no currículo escolar como algo supérfluo ou de menor importância em relação às demais disciplinas. Para Fischer (1966), temos necessidade da arte, pois é ela que nos auxilia a compreender a realidade e a partir dessa compreensão nos possibilita transformá-la.

Palavras-chave


Arte. Cineclube. Cinema. Cultura. Educação.

Texto completo:

PDF

Referências


AUMONT, Jacques, 2004. As teorias dos cineastas, São Paulo: Papirus.

BERGALA, Alain, 2008. A hipótese-cinema: pequeno tratado de transmissão do cinema dentro e fora da escola. Trad. Mônica Costa Netto, Silvia Pimenta, Rio de Janeiro: Booklink, CINEAD-LISE-FE/ UFRJ.

DUARTE, Rosália, 2002. Cinema e educação, Belo Horizonte: Editora Autêntica.

DUARTE, Rosália, 2004. Documentários na Escola. In: ROMANOWSKI, J.P.; MARTINS, P.L.O.; JUNQUEIRA, S.R.A. (orgs). Conhecimento Local e Conhecimento Universal: diversidade, mídias e tecnologias na educação, Curitiba: Champagnat.

DUARTE, Rosália, 2012. O cinema de cada um. Texto apresentado na abertura da aula inaugural do Projeto Cineclube nas Escolas (acesso 6-3-2015)

FISCHER, Ernest, 1966. A necessidade da arte, Rio de Janeiro: Zahar.

MENEZES, Luciana Bessa Diniz de e CALLAIS, Cristina, 2008. Os profissionais da educação infantil e o princípio da emancipação intelectual. Texto apresentado no IX Congresso Latino Americano de Estudos Africanos, Asiáticos do Brasil.

MORIN, Edgar, 2000. A cabeça bem-feita: repensar a reforma, reformar o pensamento, Rio de Janeiro: Bertrand.

RANCIÈRE, Jacques, 2002. O mestre ignorante: cinco lições sobre a emancipação intelectual, Belo Horizonte: Autêntica.

TURNER, Graeme, 1997. O cinema como prática social. [tradução de Mauro Silva], São Paulo: Summus.




DOI: http://dx.doi.org/10.9771/re.v6i1.18352

Revista entreideias: educação, cultura e sociedade, desde 2012. ISSN: 2317-1219 (online)
www.entreideias.ufba.br
Antiga Revista da FACED, desde 1994