Roteiros imprevisíveis na internet de um texto sobre cinema e currículos

Alessandra da Costa Barbosa Nunes Caldas, Nilda Guimarães Alves, Izadora Agueda

Resumo


A implementação das novas formas de se produzir/criar/reconhecer/trocar conhecimentos e significações em redes educativas diversas tem permitido, de modo diversificado e complexo, alocar, apropriar, fazer circular e re-organizar mundos culturais diversos, bem como promover uma maior acessibilidade, difusão e trocas de criações de diferentes praticantespensantes dessas redes. Assim, é possível perceber que o uso das novas tecnologias mudou de maneira significativa dependendo sempre da circulação de informações, dos conhecimentos científicos e das redes de conhecimentossignificações. A partir dessas ideias, nossas pesquisas vão se tornando cada vez mais sólidas, e é possível perceber que as trocas científicas apresentam grandes possibilidades para pensarmos e praticarmos a “circulação científica” de conhecimentos e significações sobre escolas e currículos. As ‘conversas’ entre os múltiplos e diversos praticantespensantes das inúmeras redes educativas são, então, indispensável do ponto de vista do processo de pesquisa com os cotidianos. Esse tipo de pesquisa, que visa entender os modos como, na Internet, são divulgados e apropriados alguns textos escritos por pesquisadores desta corrente de pesquisa, vamos percebendo que as ‘conversações científicas’ vão incluindo um grande número de interlocutores e, mais ainda, que a presença dos docentes nessas conversas, vem permitindo a compreensão de que a participação dos mesmos, por esta via, pode ser um potente meio de estimular o aparecimento de conhecimentos e significações a cerca dos processos curriculares escolares, nunca antes percebidos. Assim, as relações que ocorrem na ciência, diante das redes que se circulam, vem trazendo múltiplas vertentes para as pesquisas que chamamos de ‘pesquisas nos/dos/com os cotidianos’.

Palavras-chave


Cinema; Redes educativa; Currículos

Texto completo:

PDF

Referências


ALVES, Nilda. Redes educativas, fluxos culturais e trabalho docente – o caso do cinema, suas imagens e sons. Rio de Janeiro: UERJ, 2012-2017 (projeto de pesquisa; financiamento CNPq; FAPERJ; UERJ)

_________. Decifrando o pergaminho: o cotidiano das escolas nas lógicas das redes cotidianas. In: OLIVEIRA, Inês Barbosa de; ALVES, Nilda. A pesquisa no/do cotidiano: sobre redes de saberes. Rio de Janeiro: DP&A, 2001, p.13-38.

_________. “Os mundos culturais dos docentes. In SOUZA, Elizeu Clementino de, BALASSIANO, Ana Luiza Grilo e OLIVEIRA, Ana-Marie Milon. Escritas de si, resistência e empoderamento. Curitiba: Ed CRV, 2014: 203 – 214.

ALVES, Nilda e ARANTES, Érika. Mundos culturais de docentes - experiências a partir do cinema, suas imagens e sons, 2014.

Disponível: http://iice.institutos.filo.uba.ar/sites/iice.institutos.filo.uba.ar/files/Arantes%20Erika%20y%20Alves%20Nilda.pdf - Acesso em 12 jan.2014.

CALDAS, Alessandra da Costa Barbosa Nunes. Circulação de ideias em pesquisas com os cotidianos - os necessários contatos entre os ‘praticantespensantes’ de currículos. Rio de Janeiro: UERJ/ProPEd, 2015. (Tese de Doutorado).

CALDAS, Alessandra Nunes e ALVES, Nilda. Circulação de idéias em pesquisas com os cotidianos: contatos entre os praticantespensantes de currículos na Internet. Revista Teias. Rio de Janeiro: Proped/UERJ, 2014, v. 15, n. 39: 187-213.

CERTEAU, Michel de. Invenção do cotidiano – as artes de fazer. Petrópolis/RJ: Vozes, 1994.

FOESTER, Heinz von. Visión y conocimiento: disfunciones de segundo orden. In Schinitman, Dora Fried. Nuevos paradigmas, Cultura y subjetividad. Buenos Aires: Paidós, 1. reimp., 1995: 91 – 113.

LÉVY, Pierre. Cibercultura. São Paulo: Editora 34, 2007.

OLIVEIRA, Inês Barbosa de. Currículos e pesquisas com os cotidianos: o caráter emancipatório dos currículos ‘pensadospraticados’ pelos ‘praticantespensantes’ dos cotidianos das escolas. In: Carlos Eduardo Ferraço e Janete Magalhães Carvalho (orgs.). Currículos, pesquisas, conhecimentos e produção de subjetividades. 1ed. Petrópolis: DP et Alli, 2012: 47-70.

SANTOS, Edméa. O. Pesquisa-formação na cibercultura. 1. ed. Santo Tirso/Pt: Whitebooks, 2014.

SANTOS, Edméa e WEBER, Aline. Diário online, cibercultura e pesquisa-formação multirreferencial. In: SANTOS, Edméa (org). Diário online – dispositivo multirreferencial de pesquisa formação na cibercultura. Santo Tirso/Pt: Whitebooks, 2014, p. 13-31.




DOI: http://dx.doi.org/10.9771/re.v6i1.17389

Revista entreideias: educação, cultura e sociedade, desde 2012. ISSN: 2317-1219 (online)
www.entreideias.ufba.br
Antiga Revista da FACED, desde 1994