Ressignificando o processo de ingresso no ensino superior: uma proposta didático-pedagógica

Monica Ramos Daltro

Resumo


A concepção da psicologia como profissão de saúde desafiou o processo formativo a afastar-se da ideologia patologizante da sociedade, preparando psicólogos para a complexidade do ser humano. O curso de Psicologia da Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública (EBMSP) estruturou um currículo integrado baseado em competências cujo eixo estruturante apresenta as etapas do ciclo da vida ao longo de seis semestres a partir do método PBL (Problem Basic Learning). Congruente com o currículo está o Processo Seletivo Formativo (PROSEF), que agrega ao tradicional sistema classificatório uma etapa formativa que coloca o estudante em contato com experiências lúdicas de aprendizagem que lhe apresenta o ciclo de vida como objeto de estudo e intervenção da psicologia. Expõe, também, a forma como o curso se organiza, o espaço físico institucional e os futuros professores, criando um território favorável ao processo iniciático de afiliação do sujeito à nova cultura, proporcionando-lhe referências para o início da vida acadêmica. Este artigo apresenta o PROSEF e o Jogo do Ciclo de Vida, um instrumento didático-pedagógico de mediação que possibilita aos aspirantes ao curso a ampliação dos conhecimentos sobre o universo psíquico do ser humano em seu complexo processo de desenvolvimento e que, com as Jogadas Master, conhece diferentes campos de prática da psicologia. A experiência testada desde 2009 permite que os esses candidatos ressignifiquem suas escolhas e adquiram referências que favorecem seu percurso de iniciação no universo acadêmico

Palavras-chave


Vida acadêmica. Ludicidade. Jogo. Psicologia. Vestibular

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.9771/2317-1219rf.v5i1.14357

Revista entreideias: educação, cultura e sociedade, desde 2012. ISSN: 2317-1219 (online)
www.entreideias.ufba.br
Antiga Revista da FACED, desde 1994