Corpo, Gênero e Sexualidade no currículo das Escolas Família Agrícola: um olhar sobre escolas baianas

Marco Barzano, Vanessa Oliveira

Resumo


Este artigo analisa como o tema corpo, gênero e sexualidade circula no currículo e, mais especificamente, das disciplinas de Ciências e Biologia, de duas escolas família agrícola no estado da Bahia. Alguns fatores nos inspiraram nesta investigação, quais sejam: o fato de as escolas possuírem um público majoritário de estudantes do sexo masculino; de se caracterizarem como escolas-internato, em que os alunos ficam alojados por quinze dias e há uma participação efetiva dos pais na organização curricular. A partir de uma metodologia pautada em fontes orais e escritas, consideramos que a discussão do tema corpo, gênero e sexualidade escapa do currículo oficial das escolas investigadas e de suas práticas cotidianas. Este estudo permite-nos argumentar que a educação rural/do/no campo necessita ampliar seu constructo teórico, ainda muito pautado nas discussões de caráter ideológico dos movimentos sociais e, somado a estes, passar a abordar a discussão do campo do currículo, especialmente, focando nas disciplinas curriculares, como ciências, biologia, história, geografia, língua portuguesa, entre outras.

Palavras-chave


sexualidade; currículo; escola família agrícola

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.9771/2317-1219rf.v4i2.10158

Revista entreideias: educação, cultura e sociedade, desde 2012. ISSN: 2317-1219 (online)
www.entreideias.ufba.br
Antiga Revista da FACED, desde 1994