POLÍTICAS E ESTRATÉGIAS DE REDUÇÃO DE DANOS PARA USUÁRIOS DE DROGAS

Jaime Alonso Caravaca Morera, Maria Itayra Coelho de Souza Padilha, Maria Terezinha Zeferino

Resumo


As discussões sobre políticas públicas no que diz respeito aos usuários de drogas ilícitas no Brasil, bem como no que tange a redução dos danos e riscos causados por elas, tem aumentado o interesse entre diversos pesquisadores. O objetivo deste estudo é descrever as contribuições das pesquisas brasileiras publicadas em periódicos científicos, que discutem sobre as políticas e as estratégias de redução de danos destinadas aos usuários de drogas ilícitas. Uma revisão integrativa foi elaborada tendo como fontes as bases de dados MEDLINE, LILACS e SCIELO, sendo selecionados 20 artigos publicados no período de 2005 a 2012. Após a análise chegamos a duas categorias: Políticas públicas dirigidas ao usuário de drogas e Estratégias de redução de danos/riscos. Os resultados mostraram que embora existam algumas políticas públicas destinadas a prevenção do uso/abuso de drogas, o tratamento e as estratégias de redução de danos ainda não são suficientes e eficazes.


Palavras-chave


Drogas Ilícitas; Redução do dano; Comportamento de Redução do Risco; Políticas Públicas.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18471/rbe.v29i1.9046

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

 

ISSN 2178-8650 (eletrônico)

ISSN 0102-5430 (impresso)  

Licença Creative Commons
A Revista Baiana de Enfermagem utiliza a Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

A Revista Baiana de Enfermagem é membro da Associação Brasileira de Editores Científicos.

http://www.revenf.bvs.br/scielo.php?lng=pt