MUDANÇAS FAMILIARES DECORRENTES DA HOSPITALIZAÇÃO DO PREMATURO EM CUIDADOS INTENSIVOS: UM ESTUDO COM PUÉRPERAS

Luciano Marques dos Santos, Irla Lopes de Oliveira, Silvia da Silva Santos Passos, Rosana Castelo Branco de Santana, Jaqueline Dantas da Silva, Sara Dias Lisboa

Resumo


Estudo qualitativo que objetivou compreender a percepção materna sobre as mudanças familiares decorrentes da hospitalização do recém-nascido prematuro na Unidade de Terapia Intensiva Neonatal e analisar as estratégias para o enfrentamento destas mudanças. Realizado através de entrevistas semiestruturadas com dez mães, no período de janeiro a abril de 2010. Os dados foram analisados através da Análise de Conteúdos, baseado na filosofia do Cuidado Centrado na Família. As mães percebem as mudanças no funcionamento familiar; os familiares são considerados pelos trabalhadores da saúde como visitantes; a família utiliza diversas estratégias para apoiar a puérpera no hospital e esta considera a sua espiritualidade/religiosidade como um recurso de apoio. Os dados deste estudo poderão possibilitar aos trabalhadores da saúde subsídios para a utilização de intervenções baseadas nas necessidades de reajustes cognitivos, afetivos e comportamentais das famílias, como recursos para ajuda-las a se fortalecer. Descritores: Enfermagem Neonatal; Unidades de Terapia Intensiva Neonatal; Prematuros.

Palavras-chave


enfermagem neonatal

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18471/rbe.v27i3.8684

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

 

ISSN 2178-8650 (eletrônico)

ISSN 0102-5430 (impresso)  

Licença Creative Commons
A Revista Baiana de Enfermagem utiliza a Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

A Revista Baiana de Enfermagem é membro da Associação Brasileira de Editores Científicos.

http://www.revenf.bvs.br/scielo.php?lng=pt