DIAGNÓSTICOS DE ENFERMAGEM EVIDENCIADOS EM MULHERES COM FERIDAS CRÔNICAS

Marcia Sandra Fernandes dos Santos Lima, Evanilda Souza de Santana Carvalho, Elen Alcântara da Silva, Wanessa da Silva Gomes, Silvia Silva Santos Passos, Luciano Marques dos Santos

Resumo


Trata-se de um estudo qualitativo, desenvolvido em duas unidades ambulatoriais publicas da Bahia, no ano de 2011-2012, com objetivo de discutir os Diagnósticos de Enfermagem baseado na Taxonomia II da NANDA identificados em mulheres com feridas crônicas. Participaram 12 mulheres adultas portadoras de ulceras em membros inferiores. Os dados foram coletados mediante entrevistas em profundidade e submetidos a análise de conteúdo temática. Após analise foram evidenciados os seguintes diagnósticos: Dor crônica, Mobilidade física prejudicada, Padrão de sono perturbado, Conhecimento deficiente, Imagem corporal perturbada, Padrões de sexualidade alterada, Risco para solidão/isolamento social. Conclui-se que os resultados ressaltam a necessidade de se deslocar a atenção dos profissionais para as necessidades expressadas pelas mulheres com feridas para além dos seus aspectos físicos biológicos.


Palavras-chave


gênero e saúde; diagnóstico de enfermagem; cicatrização de feridas

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18471/rbe.v26i3.6740

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

 

ISSN 2178-8650 (eletrônico)

ISSN 0102-5430 (impresso)  

Licença Creative Commons
A Revista Baiana de Enfermagem utiliza a Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

A Revista Baiana de Enfermagem é membro da Associação Brasileira de Editores Científicos.

http://www.revenf.bvs.br/scielo.php?lng=pt