A MÃE NAS AÇÕES DE ACOMPANHAMENTO DO CRESCIMENTO E DESENVOLVIEMNTO INFANTIL

Mariluce Oliveira de Araújo, Bertha Cruz Enders

Resumo


O estudo analisa a participação da mãe no Acompanhamento do Crescimento e Desenvolvimento (CD) como um comportamento preventivo em saúde, utilizando o referencial teórico do Modelo de Crenças da Saúde. Foram entrevistas 130 mães de uma unidade saúde, objetivando identificar a sua percepção acerca das ações do CD e da sua participação com seus filhos nessas atividades. Os resultados indicam que as mães participam do programa, embora não o identifiquem quanto à sua natureza preventiva e sim como um programa disponível; acreditam no programa porque têm acesso à consulta médica, qual é vista como o principal benefício; e não percebem a presença do enfermeiro nessas atividades. Conclui-se que as mães possuem noções limitadas dos princípios preventivos do programa e distorcem seu objetivo ao utilizá-lo como meio para o atendimento médico. O estudo aponta a necessidade do(a) enfermeiro(a) assumir seu papel na liderança na promoção da saúde da criança e de educador(a) nas ações do Programa da Assistência.


Palavras-chave


Prevenção primária; Comportamento materno; Desenvolvimento infantil

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18471/rbe.v19i1.3894

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

 

ISSN 2178-8650 (eletrônico)

ISSN 0102-5430 (impresso)  

Licença Creative Commons
A Revista Baiana de Enfermagem utiliza a Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

A Revista Baiana de Enfermagem é membro da Associação Brasileira de Editores Científicos.

http://www.revenf.bvs.br/scielo.php?lng=pt