A AUTO-ESTIMA DE PACIENTES AMBULATORIAIS COM QUEIMADURAS

Milena Froes da Silva, Maria Júlia Paes da Silva

Resumo


A proposta deste trabalho foi caracterizar os pacientes queimados, atendidos em ambulatório, quando às variáveis idade, sexo, tempo de queimadura, número e local de queimadura; avaliar sua auto-estima e correlacioná-la com as variáveis supramencionadas. O estudo é descritivo, exploratório, correlacional, desenvolvido com uma amostra de 80 pacientes atendidos no Ambulatório de Sequelas de Queimaduras do HC-FMUSP, no período de fevereiro e março de 2002. As entrevistas abordaram a auto-estima dos pacientes e verificou-se que 15 (18.75%) pacientes apresentaram baixa auto-estima, 26 (32.50%) média auto-estima e 39 (48.75%) alta auto-estima e que os pacientes do sexo masculino apresentaram maiores escores de auto-estima.

Palavras-chave


Auto-estima; Auto-imagem; Queimadura

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18471/rbe.v17i3.3863

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

 

ISSN 2178-8650 (eletrônico)

ISSN 0102-5430 (impresso)  

Licença Creative Commons
A Revista Baiana de Enfermagem utiliza a Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

A Revista Baiana de Enfermagem é membro da Associação Brasileira de Editores Científicos.

http://www.revenf.bvs.br/scielo.php?lng=pt