A RELEVÂNCIA DA COMUNICAÇÃO TERAPÊUTICA PARA O ATENDIMENTO DA DIMENSÃO EMOCIONAL DA GESTANTE NA ASSISTÊNCIA PRÉ-NATAL

Waldine Viane da Silva, Maguida Costa Stefanelli, Luiza Akiko Komura Hoga

Resumo


Esta pesquisa teve o objetivo de compreender as crenças, valores e práticas dos profissionais de saúde relativos ao relacionamento interpessoal que estabelecem com as gestantes durante a assistência pré-natal e identificar como as gestantes percebem o cuidado recebido. O referencial teórico da pesquisa foi a comunicação terapêutica enfermeira-paciente; foi adotado o método de pesquisa de Etnoenfermagem. Os dados foram coletados de acordo com o processo de Observação-Participação-Reflexão (Modelo OPR) em um ambulatório pré-natal de um hospital universitário da Cidade de São Paulo. Da perspectiva dos profissionais de saúde, emergiu o tema central "Convivendo com obstáculos" e o subtema". Os resultados demonstram que os profissionais de saúde não estabelecem a comunicação terapêutica de forma adequada na assistência pré-natal e as gestantes desejam a inclusão da dimensão emocional durante o cuidado pré-natal.

Palavras-chave


Comunicação; Cuidado Pré-Natal; Etnografia

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18471/rbe.v17i3.3859

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

 

ISSN 2178-8650 (eletrônico)

ISSN 0102-5430 (impresso)  

Licença Creative Commons
A Revista Baiana de Enfermagem utiliza a Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

A Revista Baiana de Enfermagem é membro da Associação Brasileira de Editores Científicos.

http://www.revenf.bvs.br/scielo.php?lng=pt