A PRÁTICA GERENCIAL DE ENFERMEIRAS EM UNIDADES BÁSICAS DE SAÚDE

Tereza Cristina Costa Dantas, Angela Tamiko Sato Tahara, Sílvia Lúcia Ferreira

Resumo


A presente investigação teve por objetivo analisar a prática gerencial desenvolvida por enfermeiras em Unidades Básicas de Saúde (UBS) do município de Feira de Santana-BA. Considerando a especificidade do tema investigado, optou-se pela abordagem qualitativa, sob a perspectiva do materialismo dialético. A análise foi realizada a partir dos discursos de catorze trabalhadores de saúde, sendo duas enfermeiras que realizam a prática gerencial informalmente, além das observações feitas em duas unidades de saúde. Os resultados obtidos apontam que a enfermeira desenvolve atividades de coordenação, supervisão e articulação que visam permitir a funcionalidade interna da unidade de saúde. Neste contexto, discute-se a reorientação da prática gerencial, o reconhecimento formal do cargo de gerente e a definição de suas competências como estratégias que podem colaborar para a implantação do modelo assistencial proposto pelo Sistema Único de Saúde. Conclui-se que a prática gerencial configura-se como um processo repleto de possibilidades e que avanços podem ser construídos mediante a experimentação de novas práticas e entendimento do seu papel político como agente de mudanças no processo de construção da cidadania.

Palavras-chave


Gerência de serviços de saúde; Prática gerencial; Enfermagem

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18471/rbe.v14i1.3842

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

 

ISSN 2178-8650 (eletrônico)

ISSN 0102-5430 (impresso)  

Licença Creative Commons
A Revista Baiana de Enfermagem utiliza a Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

A Revista Baiana de Enfermagem é membro da Associação Brasileira de Editores Científicos.

http://www.revenf.bvs.br/scielo.php?lng=pt