EDUCAÇÃO EM SAÚDE PARA A CRIANÇA/JOVEM/FAMÍLIA: NECESSIDADES FORMATIVAS DOS ENFERMEIROS

Anabela Fonseca Pereira, Joaquim José Jacinto Escola, Carlos Manuel Torres Almeida

Resumo


Objetivo: identificar necessidades de formação dos enfermeiros em Educação em Saúde para a criança/jovem/família. Método: pesquisa quantitativa aplicada a uma amostra de 311 enfermeiros que realizavam Educação em Saúde para a criança/jovem/família em dois centros hospitalares e dois agrupamentos de atenção primária da província de Trás-os-Montes e Alto Douro no segundo semestre de 2018. Resultados: entre os inquiridos, 84,9% (n=264) não seguia nenhum modelo/teoria de Educação em Saúde; 66,2% (n=206) não frequentou nenhuma formação no âmbito da Educação em Saúde nos últimos cinco anos; 98,7% (n=307) considerou que a formação em Educação em Saúde é importante para o seu desenvolvimento profissional; e 93,6% (n=291) referiu necessidade de formação específica no âmbito da Educação em Saúde, nomeadamente em “técnicas de comunicação” (50,5%; n=157) e “estratégias técnico-pedagógicas” (50,5%; n=157). Conclusão: os enfermeiros sentiam necessidade de formação em modelos/teorias, técnicas de comunicação e estratégias técnico-pedagógicas de intervenção na Educação em Saúde.


Descritores: Promoção da Saúde. Educação em Saúde. Enfermagem. Saúde da Criança. Saúde do Adolescente.

 


Texto completo:

PDF PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.18471/rbe.v34.35273

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

 

ISSN 2178-8650 (eletrônico)

ISSN 0102-5430 (impresso)  

Licença Creative Commons
A Revista Baiana de Enfermagem utiliza a Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

A Revista Baiana de Enfermagem é membro da Associação Brasileira de Editores Científicos.

http://www.revenf.bvs.br/scielo.php?lng=pt