SIGNIFICADOS E VIVÊNCIAS EM TORNO DA ADIÇÃO DE SUBSTÂNCIAS: TEORIA FUNDAMENTADA NOS DADOS

Mariana Morais, Rui Paixão

Resumo


Objetivo: analisar a trajetória de sujeitos adictos, procurando compreender de que forma percebem o seu percurso no mundo das drogas, tomando por referência central as perceções, representações e significados que atribuem à
droga e ao sentido da sua própria vida, antes, durante e após as vivências de adição. Método: pesquisa qualitativa, com base na Teoria Fundamentada nos Dados. Foram entrevistados oito sujeitos internados numa Comunidade
Terapêutica de toxicodependência em Portugal, entre os meses de setembro e dezembro de 2016. Resultados: obtiveram-se três grupos de categorias principais: “Evolução do padrão de consumo”, “Trajetória comportamental
durante os consumos”, e “Transformação identitária”; uma categoria intermédia “Alteração dos valores morais e sociais; e a categoria nuclear “Identidade adicta”. Conclusão: os sujeitos compreendem a trajetória adicta como um
conjunto de mudanças progressivas na sua identidade, fortemente associadas a alterações dos valores morais e sociais. Referem-se à droga como a sua autodestruição, expressando culpa e arrependimento.


Descritores: Adição. Droga. Trajetória de Vida. Identidade. Teoria Fundamentada nos Dados.


Texto completo:

PDF PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.18471/rbe.v34.35002

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

 

ISSN 2178-8650 (eletrônico)

ISSN 0102-5430 (impresso)  

Licença Creative Commons
A Revista Baiana de Enfermagem utiliza a Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

A Revista Baiana de Enfermagem é membro da Associação Brasileira de Editores Científicos.

http://www.revenf.bvs.br/scielo.php?lng=pt