COMO AVALIAR O RISCO DE QUEDA EM IDOSOS INSTITUCIONALIZADOS?

Cristina Lavareda Baixinho, Rafael Alves Bernardes, Maria Adriana Henriques

Resumo


Objetivo: identificar os instrumentos utilizados para avaliar o risco de queda em pessoas idosas institucionalizadas. Método: Revisão Integrativa da Literatura, realizada entre abril e julho de 2018, conforme protocolo pré-definido, com definição de critérios de elegibilidade para 18 estudos da amostra bibliográfica, para resposta à questão “Quais os instrumentos de avaliação usados para determinar o risco de queda em pessoas idosas institucionalizadas?” Resultados: os estudos utilizam instrumentos diferentes, isolados ou em conjugação, para determinar o risco de queda. Identificaram-se escalas específicas para avaliar o risco (Easy-Care risk of the Falls, St. Thomas Risk Assessment Tool, a Escala de Downton, entre outras), testes de avaliação funcional e testes de avaliação do estado mental. Conclusão: os instrumentos mais usados para a avaliação do risco de queda nos idosos institucionalizados são o Timed Up and Go Test e o Performance-Oriented Mobility Assessment, em associação com a pergunta “Caiu nos últimos 12 meses?”

Descritores: Acidentes por Quedas. Idosos. Avaliação em Enfermagem. Risco.


Texto completo:

PDF PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.18471/rbe.v34.34861

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

 

ISSN 2178-8650 (eletrônico)

ISSN 0102-5430 (impresso)  

Licença Creative Commons
A Revista Baiana de Enfermagem utiliza a Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

A Revista Baiana de Enfermagem é membro da Associação Brasileira de Editores Científicos.

http://www.revenf.bvs.br/scielo.php?lng=pt