FATORES SOCIODEMOGRÁFICOS E CLÍNICOS RELACIONADOS À QUALIDADE DE VIDA EM PACIENTES ESTOMIZADOS INTESTINAIS

Cristilene Akiko Kimura, Rodrigo Marques da Silva, Dirce Bellezi Guilhem, Karina Ribeiro Modesto

Resumo


Objetivo: verificar a associação dos fatores sociodemográficos e clínicos na qualidade de vida de pacientes estomizados intestinais. Método: estudo transversal e analítico, realizado com 73 pacientes estomizados intestinais, que responderam um formulário sociodemográfico e clínico e o City of Hope Quality of Life Colostomy patients, em fevereiro de 2016. Utilizou-se a regressão linear com método backward e significância de 5% no Statistical Package for Social Science. Resultados: idade e prática de religião aumentaram a qualidade de vida geral. Praticar a religião, estar desempregado, não ser tabagista, receber acompanhamento ambulatorial e o número de contribuintes da renda levaram ao maior bem-estar físico. Menor idade e maior tempo após a cirurgia implicaram maior bem-estar psicológico. Menor idade e sexo feminino associaram-se ao menor bem-estar social. Estar desempregado resultou em menor bem-estar espiritual. Conclusão: os fatores sociodemográficos e clínicos contribuíram para alteração da qualidade de vida dos pacientes estomizados intestinais.

Descritores: Estomia. Qualidade de Vida. Estudos Transversais.


Texto completo:

PDF PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.18471/rbe.v34.34529

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

 

ISSN 2178-8650 (eletrônico)

ISSN 0102-5430 (impresso)  

Licença Creative Commons
A Revista Baiana de Enfermagem utiliza a Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

A Revista Baiana de Enfermagem é membro da Associação Brasileira de Editores Científicos.

http://www.revenf.bvs.br/scielo.php?lng=pt