DESAFIOS DA PREVENÇÃO DE QUEDAS EM IDOSOS NA ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE

Letícia de Souza Pedro, Juliana de Oliveira Faria

Resumo


Objetivo: identificar os fatores de risco de quedas em idosos acamados e de difícil locomoção atendidos em domicílio. Método: estudo transversal, descritivo. Os sujeitos da pesquisa foram 75 idosos moradores na área de abrangência de uma unidade de Saúde da Família. Utilizou-se um roteiro de entrevista para levantamento dos dados socioeconômicos e das variáveis da Escala de Morse para estratificação de risco de quedas. Os dados foram coletados entre os meses de março e maio de 2018. Resultados: dentre os 75 sujeitos investigados, 64% eram mulheres, idade média de 80 anos, 58% apresentavam entre uma a três patologias, 42,67% usavam de 4 a 6 medicamentos por dia, 81,33% possuíam diagnóstico médico secundário, 69,33% usavam apoio para deambulação, 84% apresentavam marcha comprometida e 61,33% dos idosos apresentavam alto risco de quedas. Conclusão: foram identificados como fatores de risco para quedas entre os idosos: faixa etária superior a 80 anos, existência de diagnóstico médico secundário, histórico de quedas, uso de apoio para auxiliar na deambulação e comprometimento da marcha.
Descritores: Idoso. Acidente por Queda. Fatores de Risco. Saúde da Família.


Texto completo:

PDF PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.18471/rbe.v33.28192

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

 

ISSN 2178-8650 (eletrônico)

ISSN 0102-5430 (impresso)  

Licença Creative Commons
A Revista Baiana de Enfermagem utiliza a Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

A Revista Baiana de Enfermagem é membro da Associação Brasileira de Editores Científicos.

http://www.revenf.bvs.br/scielo.php?lng=pt