IDOSOS COM DOENÇA DE PARKINSON: AVALIAÇÃO DO COMPROMETIMENTO E CAPACIDADE FUNCIONAL

Rafaela Baptista, Angela Maria Alvarez, Simony Fabíola Lopes Nunes, Rafaela Vivian Valcarenghi, Lívia Maia Pascoal

Resumo


Objetivo: Avaliar a capacidade funcional e o grau de comprometimento causado pela doença de Parkinson em idosos. Método: pesquisa quantitativa, de corte transversal, com análise descritiva e exploratória. Uma amostra com 50 idosos com doença de Parkinson foi recrutada de uma associação de Parkinson no sul do Brasil. Foram investigadas as características demográficas, relacionadas à doença, avaliação da incapacidade (Hoehn e Yahr) e a Medida de Independência Funcional (MIF). Resultados: 50% dos idosos apresentou comprometimento leve, 32% comprometimento moderado e 18% comprometimento grave pela doença de Parkinson. Referente ao grau de independência, 58% apresentou independência completa ou modificada, 32% dependência modificada em até 25% das tarefas, e 10% da amostra apresentou dependência modificada em até 50% das tarefas, ou seja, quanto maior o grau de comprometimento causado pela doença, mais prejudicada a capacidade funcional. Conclusão: Tais informações podem contribuir para qualificação da assistência direcionada às especificidades desses indivíduos.

Texto completo:

PDF PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.18471/rbe.v33.28103

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

 

ISSN 2178-8650 (eletrônico)

ISSN 0102-5430 (impresso)  

Licença Creative Commons
A Revista Baiana de Enfermagem utiliza a Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

A Revista Baiana de Enfermagem é membro da Associação Brasileira de Editores Científicos.

http://www.revenf.bvs.br/scielo.php?lng=pt