COMPARAÇÃO ENTRE TECNOLOGIAS EDUCACIONAIS SOBRE VACINAÇÃO CONTRA PAPILOMAVÍRUS HUMANO EM ADOLESCENTES

Aliniana da Silva Santos, George Jo Bezerra Sousa, Raquel Lucena Nicodemos, Paulo César de Almeida, Edna Maria Camelo Chaves, Maria Corina Amaral Viana

Resumo


Objetivo: comparar o efeito da aplicação de duas tecnologias educacionais sobre a vacinação contra o papilomavírus humano em adolescentes. Método: estudo analítico que comparou duas tecnologias educacionais aplicadas em oito escolas públicas no período de maio a novembro de 2015. Participaram da pesquisa, adolescentes de a 13 anos. Foi aplicado um questionário antes e após a aplicação das Tecnologias Educacionais para avaliação do conhecimento entre grupos (Intervenção e Controle). Os dados foram processados no Statistical Package for the Social Sciences, o efeito foi medido pelos testes t de Student e qui-quadrado. Fixou-se o nível de significância menor ou igual a 0,05. Resultados: a Tecnologia Educacional de Enfermagem (p=0,001) teve maior benefício no nível de conhecimento quando comparada à Tecnologia Educacional do Ministério da Saúde (p=0,388). Conclusão:  a influência positiva da tecnologia educacional de enfermagem sobre a vacinação contra o papilomavírus humano em adolescentes foi evidenciada, e tecnologias dinâmicas tiveram maior efeito na produção do conhecimento.


Texto completo:

PDF PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.18471/rbe.v33.28054

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

 

ISSN 2178-8650 (eletrônico)

ISSN 0102-5430 (impresso)  

Licença Creative Commons
A Revista Baiana de Enfermagem utiliza a Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

A Revista Baiana de Enfermagem é membro da Associação Brasileira de Editores Científicos.

http://www.revenf.bvs.br/scielo.php?lng=pt