RESPOSTAS COMPORTAMENTAIS E ESTRATÉGIAS DE ENFRENTAMENTO DE IDOSOS NO TRATAMENTO DA INSUFICIÊNCIA CARDÍACA

Maíra Costa Ferreira, Larissa Chaves Pedreira, Monaliza lemos Souza, Cláudia Fernanda Trindade Silva, Juliana Bezerra do Amaral, Lélia Mendes Sobrinho de Oliveira

Resumo


Objetivo: conhecer as respostas comportamentais e as estratégias de enfrentamento de idosos no tratamento da insuficiência cardíaca. Método: estudo qualitativo, descritivo, fundamentado no referencial teórico de Callista Roy. Foram entrevistados 10 idosos acompanhados em um ambulatório de cardiologia em junho de 2015. Resultados: na categoria respostas comportamentais dos idosos frente ao tratamento, encontrou-se problemas adaptáveis nos modos fisiológicos (oxigenação, atividade/repouso e nutrição), de autoconceito (desmotivação, tristeza, solidão e medo), de desempenho de papéis (perda do papel primário de pai, trabalhador) e de interdependência (apoio familiar e dos pares). Todavia, apresentaram alguns mecanismos de adaptação, como uso de lembretes ou caixa organizadora para as medicações, redução de alimentos industrializados e diminuição de sódio nos alimentos, redução de custos com o cadastro em farmácias populares. Conclusão: os idosos, apesar de criarem alguns mecanismos de adaptação, ainda demonstraram falhas na condução do tratamento da insuficiência cardíaca, principalmente em relação à dieta e ao uso de medicamentos. 

Descritores: Idoso. Adaptação. Insuficiência Cardíaca. Assistência Integral a Saúde. Comportamento e Mecanismos Comportamentais.


Texto completo:

PDF PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.18471/rbe.v33.28023

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

 

ISSN 2178-8650 (eletrônico)

ISSN 0102-5430 (impresso)  

Licença Creative Commons
A Revista Baiana de Enfermagem utiliza a Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

A Revista Baiana de Enfermagem é membro da Associação Brasileira de Editores Científicos.

http://www.revenf.bvs.br/scielo.php?lng=pt