AVALIAÇÃO DO TEMPO DE JEJUM E SEDE NO PACIENTE CIRÚRGICO

Isadora Pierotti, Thammy Thammy Nakaya, Aline Korki Arrabal Garcia, Leonel Alves do Nascimento, Marilia Ferrari Conchon, Ligia Fahl Fonseca

Resumo


Objetivo: avaliar o tempo de jejum pré-operatório, presença e intensidade da sede no pós-operatório imediato. Método: pesquisa documental, quantitativa, descritiva, realizada em 2018, em hospital escola, com amostra de 749 pacientes. Resultados: o tempo médio de jejum absoluto foi de 15:00 (DP 6:30). Pacientes cirúrgicos da urologia apresentaram maior tempo de jejum (16:56; DP 9:09). Em relação à faixa etária, o tempo de jejum variou de 13:29 (DP 7:34) para crianças, a 15:06 (DP 6:32) em adultos e 15:41 (DP 4:37) em idosos. A sede foi um desconforto presente em 84,5% dos pacientes, com intensidade média de 6,54 (DP 2,39) no pós-operatório. Houve associação significativa entre tempo de jejum e presença de sede. A maioria dos pacientes (85,4%) não se queixou de sede espontaneamente. Conclusão: o tempo de jejum pré-operatório foi maior do que o preconizado, independente da clínica cirúrgica ou faixa etária. Os idosos apresentaram maior tempo médio de jejum.
Descritores: Jejum. Sede. Enfermagem Perioperatória.


Texto completo:

PDF PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.18471/rbe.v32.27679

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

 

ISSN 2178-8650 (eletrônico)

ISSN 0102-5430 (impresso)  

Licença Creative Commons
A Revista Baiana de Enfermagem utiliza a Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

A Revista Baiana de Enfermagem é membro da Associação Brasileira de Editores Científicos.

http://www.revenf.bvs.br/scielo.php?lng=pt