REPERCUSSÕES DA EDUCAÇÃO PERMANENTE NAS PRÁTICAS ASSISTENCIAIS DOS PROFISSIONAIS DE ENFERMAGEM

Maristela Conceição de Jesus, Valdenir Almeida da Silva, Rosana Santos Mota, Juliana Cana Brazil Costa, Andreia Santos Mendes, Marcelle de Jesus Oliveira

Resumo


Objetivo: analisar as repercussões das atividades de educação permanente nas práticas assistenciais dos profissionais de enfermagem. Método: pesquisa qualitativa, realizada em um hospital universitário de grande porte localizado no município de Salvador, Bahia, Brasil. Foram entrevistados 17 profissionais de enfermagem, entre os meses de setembro e dezembro de 2017. Os dados coletados por meio de entrevista semiestruturada foram processados no software IRAMUTEQ. Resultados: obteve-se um percentual de retenção do texto de 80,3%, 320 Unidades de Contexto Elementares e 5 classes lexicais. Os entrevistados atribuíram à participação nas atividades de educação permanente um papel relevante, com repercussões positivas para a assistência de enfermagem. Conclusão: a participação em atividades de educação permanente levou à sensibilização sobre as necessidades educativas e, assim, pôde favorecer maior satisfação com o trabalho e melhor qualidade na assistência, visto que os profissionais de enfermagem passaram a sentir-se mais qualificados e atualizados.

Descritores: Educação Permanente. Capacitação em Serviço. Equipe de Enfermagem. Assistência de Enfermagem. Serviços de Saúde.


Texto completo:

PDF PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.18471/rbe.v33.27555

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

 

ISSN 2178-8650 (eletrônico)

ISSN 0102-5430 (impresso)  

Licença Creative Commons
A Revista Baiana de Enfermagem utiliza a Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

A Revista Baiana de Enfermagem é membro da Associação Brasileira de Editores Científicos.

http://www.revenf.bvs.br/scielo.php?lng=pt