REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DE PESSOAS EM SITUAÇÃO DE RUA SOBRE MORADOR DE RUA QUE USA DROGAS

Lorena Cardoso Mangabeira Campos, Jeane Freitas de Oliveira, Carle Porcino, Maria Júlia de Oliveira Uchõa Reale, Milena Vaz Sampaio Santos, Marília Emanuela Ferreira de Jesus

Resumo


Objetivo: conhecer a estrutura das representações sociais de pessoas em situação de rua acerca do morador de rua que usa drogas. Método: pesquisa qualitativa, alicerçada na Teoria das Representações Sociais, com 158 pessoas em situação de rua do centro histórico de Salvador, Bahia. As informações foram produzidas entre novembro de 2017 e janeiro de 2018, mediante técnica de associação livre de palavras, com o termo indutor morador de rua que usa drogas, e processadas em dois softwares de análise. Resultados: o grupo investigado foi composto majoritariamente por homens, jovens, de raça/cor negra, com nível de escolaridade fundamental. Os termos: discriminado, vive no risco, excluído e precisa de ajuda compuseram o núcleo central. Na árvore máxima, a evocação discriminado mostrou centralidade. Conclusão: o conjunto de termos evocados refletem situações vivenciadas pelo grupo investigado e reproduz preconceitos e estigmas sociais sobre a pessoa que mora na rua e usa drogas.


Texto completo:

PDF PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.18471/rbe.v33.26778

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

 

ISSN 2178-8650 (eletrônico)

ISSN 0102-5430 (impresso)  

Licença Creative Commons
A Revista Baiana de Enfermagem utiliza a Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

A Revista Baiana de Enfermagem é membro da Associação Brasileira de Editores Científicos.

http://www.revenf.bvs.br/scielo.php?lng=pt