CARACTERIZAÇÃO DAS PESSOAS COM DOENÇA FALCIFORME EM UMA CIDADE DO ESTADO DA BAHIA

Catharinne Da Silva Souza Rodrigues, Aline Silva Gomes Xavier, Jayanne Moreira Carneiro, Tamillys Damasceno Silva, Roberta Lima Machado de Souza Araújo, Silvia da Silva Santos Passos

Resumo


Objetivo: caracterizar as pessoas assistidas em um Centro de Referência em doença falciforme em uma cidade do estado da Bahia. Método: estudo quantitativo, descritivo e retrospectivo, realizado entre agosto de 2016 e fevereiro de 2017. Os dados secundários coletados em 326 prontuários foram processados no STATA, versão 12.0. Resultados: prevalência de adultos jovens, do sexo feminino, solteiras, pretas, com renda de até um salário mínimo, não alfabetizadas, protestantes, com até três filhos. As complicações prevalentes foram crise álgica, icterícia e alterações do baço. As medicações mais utilizadas foram ácido fólico, hidroxiureia, ibuprofeno e dipirona. Permaneceram em tratamento 67,79% das pessoas, enquanto 4,60% foram a óbito. Conclusão: pessoas com doença falciforme assistidas em um centro de referência possuíam elevado grau de vulnerabilidade e estavam sujeitas à variabilidade clínica.
Descritores: Doenças de células falciformes. Perfil de saúde. Epidemiologia.


Texto completo:

PDF PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.18471/rbe.v32.26065

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

 

ISSN 2178-8650 (eletrônico)

ISSN 0102-5430 (impresso)  

Licença Creative Commons
A Revista Baiana de Enfermagem utiliza a Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

A Revista Baiana de Enfermagem é membro da Associação Brasileira de Editores Científicos.

http://www.revenf.bvs.br/scielo.php?lng=pt