CONHECIMENTO DE ENFERMEIROS NO MANEJO E INTERPRETAÇÃO DO ELETROCARDIOGRAMA

Marco Aurélio Lumertz Saffi, Mônica Strapazzon Bonfada

Resumo


Objetivo: avaliar o conhecimento de enfermeiros na análise e interpretação básica do eletrocardiograma. Método: estudo transversal desenvolvido em um hospital privado no Sul do Brasil, no período de dezembro de 2014 a janeiro de 2015. Foi aplicado um questionário estruturado para avaliar características sociodemográficas e aspectos do conhecimento teórico e prático na análise do eletrocardiograma. Resultados: a amostra total foi de 24 enfermeiros, 91,7% do sexo feminino; a idade com maior prevalência foi de 24 a 29 anos (41,7%). Do total, apenas 6 (25%) da amostra responderam de forma correta o significado do complexo QRS. Com relação à interpretação dos traçados, 18 (75%) analisaram corretamente a “bradicardia sinusal”. Conclusão: o grau de conhecimento teórico dos enfermeiros sobre eletrocardiograma mostrou-se insatisfatório, com escores de acertos inferiores a 50%, exceto na questão que avaliou a “origem do impulso elétrico”. Entretanto, nas questões de interpretação do traçado, apresentaram taxas satisfatórias de assertividade para a maioria dos ritmos.
Descritores: Eletrocardiografia. Enfermagem cardiovascular. Conhecimento.


Texto completo:

PDF PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.18471/rbe.v32.26004

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

 

ISSN 2178-8650 (eletrônico)

ISSN 0102-5430 (impresso)  

Licença Creative Commons
A Revista Baiana de Enfermagem utiliza a Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

A Revista Baiana de Enfermagem é membro da Associação Brasileira de Editores Científicos.

http://www.revenf.bvs.br/scielo.php?lng=pt