DESCUIDADO EM SAÚDE E EM ENFERMAGEM

Fernanda Carneiro Mussi, Cristina Maria Meira de Melo

Resumo


Objetivo: refletir sobre o significado e as consequências do descuidado na atenção à saúde e em enfermagem. Método: estudo de reflexão. Resultados: o descuidado é produto do modelo assistencial biomédico, que privilegia o corpo como objeto de trabalho, fragmenta o processo de trabalho em saúde, exige prestação de serviços em larga escala com contenção de custos e não garante acesso ao atendimento universal, integral e igualitário. O usuário sofre por não ter assegurado o direito à vida, pela destituição da identidade e privação da satisfação na interação com trabalhadores em saúde. Consequências às trabalhadoras da enfermagem incluem identidade profissional ideologizada, perda do sentido e invisibilidade do trabalho e sofrimento psíquico. Conclusão: a reconstrução das práticas em enfermagem e na saúde, na perspectiva de combater o descuidado, pressupõe assumir o cuidado como cerne da formação e da prática nesse campo, além de investimentos no financiamento do SUS, para que seu projeto tenha o sucesso prático possível e esperado.

Descritores: Enfermagem. Cuidado. Atenção à Saúde


Texto completo:

PDF PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.18471/rbe.v32.25732

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

 

ISSN 2178-8650 (eletrônico)

ISSN 0102-5430 (impresso)  

Licença Creative Commons
A Revista Baiana de Enfermagem utiliza a Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

A Revista Baiana de Enfermagem é membro da Associação Brasileira de Editores Científicos.

http://www.revenf.bvs.br/scielo.php?lng=pt