FORMAÇÃO DO ENFERMEIRO PARA O CUIDADO À POPULAÇÃO HOMOSSEXUAL E BISSEXUAL: PERCEPÇÃO DO DISCENTE

Elisabeta Albertina Nietsche, Taís Tasqueto Tassinari, Tierle Kosloski Ramos, Giana Beltrame, Cleton Salbego, Liege Gonçalves Cassenote

Resumo


Objetivos: conhecer a percepção de discentes de enfermagem acerca do conceito de homossexualidade e bissexualidade e analisar a percepção de discentes de enfermagem quanto a sua formação para o cuidado com homossexuais e bissexuais. Método: pesquisa qualitativa, do tipo exploratória, desenvolvida entre setembro e outubro de 2015. Para coleta de dados, utilizou-se entrevista semiestruturada com discentes de graduação realizando Estágio Curricular Supervisionado. Resultados: na primeira categoria, referente às percepções dos discentes acerca do conceito de homossexualidade e bissexualidade, identificou-se dificuldade e confusão ao discorrerem sobre suas percepções; na segunda, que abordou homossexualidade e bissexualidade na formação em enfermagem, evidenciou-se que os assuntos foram contemplados de modo superficial. Conclusão: a percepção dos discentes de enfermagem acerca do conceito de homossexualidade e bissexualidade mostrou fragilidade no conhecimento das temáticas; quanto à formação para o cuidado com homossexuais e bissexuais, observou-se que o tema é abordado superficialmente nas aulas, levando-os a buscar atividades extracurriculares. 

Descritores: Enfermagem. Educação em enfermagem. Estudantes de enfermagem. Homossexualidade. Minorias sexuais.


Texto completo:

PDF PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.18471/rbe.v32.25174

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

 

ISSN 2178-8650 (eletrônico)

ISSN 0102-5430 (impresso)  

Licença Creative Commons
A Revista Baiana de Enfermagem utiliza a Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

A Revista Baiana de Enfermagem é membro da Associação Brasileira de Editores Científicos.

http://www.revenf.bvs.br/scielo.php?lng=pt