PROSTITUIÇÃO E SAÚDE: REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DE ENFERMEIROS/AS DA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA

Jameson Moreira Belém, Maria Juscinaide Henrique Alves, Emanuelly Vieira Pereira, Evanira Rodrigues Maia, Glauberto da Silva Quirino, Grayce Alencar Albuquerque

Resumo


Objetivo: Identificar representações sociais de enfermeiros/as sobre a relação entre prostituição, saúde e atuação da Estratégia Saúde da Família. Método: estudo com abordagem qualitativa subsidiado pela Teoria das Representações Sociais, realizado com 12 enfermeiros/as da Estratégia Saúde da Família. A coleta de dados utilizou a Técnica de Associação Livre de Palavras e entrevista estruturada. Os dados foram organizados utilizando-se associação do conteúdo léxico e o Discurso do Sujeito Coletivo, apresentados em figura e quadros, analisados de forma descritiva e interpretativa. Resultados: as representações sociais dos/as enfermeiros/as influenciam nas ações e condutas ofertadas à medida que se restringem à esfera sexual e reprodutiva em detrimento dos aspectos contextuais do cotidiano de vida, trabalho e saúde. Conclusão: representações sociais de enfermeiros/as vinculam as práticas sexuais ao risco de aquisição de infecções sexualmente transmissíveis e ressente-se da articulação da promoção da saúde e o princípio da integralidade.

Descritores: Saúde da Família. Atenção Primária à Saúde. Cuidados de Enfermagem. Populações Vulneráveis. Trabalho Sexual.


Texto completo:

PDF PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.18471/rbe.v32.25086

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

 

ISSN 2178-8650 (eletrônico)

ISSN 0102-5430 (impresso)  

Licença Creative Commons
A Revista Baiana de Enfermagem utiliza a Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

A Revista Baiana de Enfermagem é membro da Associação Brasileira de Editores Científicos.

http://www.revenf.bvs.br/scielo.php?lng=pt