ASSOCIAÇÃO ENTRE REGIÃO DO TRAUMA PERINEAL, PROBLEMAS LOCAIS, ATIVIDADES HABITUAIS E NECESSIDADES FISIOLÓGICAS DIFICULTADAS

Eula Rayssa Ximenes Ferreira, Erika Anny Costa Cerqueira, Isa Maria Nunes, Edna Maria de Araújo, Evanilda Souza de Santana Carvalho, Luciano Marques dos Santos

Resumo


Objetivo: analisar a associação entre a região do trauma perineal e os problemas locais, as atividades habituais e a-s necessidades fisiológicas dificultadas em puérperas no pós-parto vaginal imediato. Método: estudo transversal, realizado em uma maternidade pública de Feira de Santana, Bahia, Brasil, de maio de 2013 a dezembro de 2015, com aplicação de formulários, coleta em prontuário e exame vulvoperineal de 684 puérperas. Resultados: houve maior prevalência de dor (RP=3,4; p=0,000) edema (RP=2,5; p=0,028), dificuldade para dormir (RP=2,0; p-valor=0,013), deambular (RP=1,6; p=0,033) e sentar (RP=2,4; p=0,001) entre puérperas com trauma no períneo posterior. Relatos de ardor (RP=0,5; p=0,01) e dificuldade na micção (RP=0,5; p=0,002) apresentaram maior probabilidade de ocorrer entre mulheres com trauma na região anterior. Conclusão: os traumas no períneo posterior causam mais dor, edema e dificuldade para dormir, sentar e deambular, ao passo que os traumas na região anterior provocam maior relato de ardor e dificuldade na micção.

Descritores: Enfermagem obstétrica. Períneo. Episiotomia. Período pós-parto.


Texto completo:

PDF PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.18471/rbe.v32.23812

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

 

ISSN 2178-8650 (eletrônico)

ISSN 0102-5430 (impresso)  

Licença Creative Commons
A Revista Baiana de Enfermagem utiliza a Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

A Revista Baiana de Enfermagem é membro da Associação Brasileira de Editores Científicos.

http://www.revenf.bvs.br/scielo.php?lng=pt