ANÁLISE DO PROCESSO FORMATIVO DE UMA RESIDÊNCIA DE ENFERMAGEM EM TERAPIA INTENSIVA

Adailton da Silva dos Santos, Lívia Magalhães Costa Castro, Norma Carapiá Fagundes, Débora Feijó Villas Bôas Vieira

Resumo


Objetivo: analisar o processo formativo de uma Residência de Enfermagem em Terapia Intensiva sob a ótica dos egressos. Método: estudo descritivo, exploratório e quantitativo. Participaram todos os egressos da residência entre os anos de 2004 a 2012. Deles, 91 retornaram o instrumento de pesquisa enviado por e-mail e preenchido entre julho e setembro de 2013. Os dados foram analisados através da estatística descritiva. Resultados: o currículo teve maior frequência de avaliação satisfatória (87,9%); a relação entre aulas teóricas e práticas (44%) e o relacionamento com a preceptoria (34,1%) destacaram-se como avaliação intermediária. Todos relataram desenvolver competências para o mercado laboral e apenas 3,3% informaram alguma insatisfação com a residência. Conclusão: a pesquisa identificou que programas de residência devem ter propostas avaliativas que analisem diversos aspectos relacionados ao curso, além da avaliação cognitiva dos residentes. Recomenda-se implementar projetos de educação permanente que abordem atualização científica e formação pedagógica de preceptores e coordenadores.


Descritores: Enfermagem. Internato não médico. Educação em enfermagem. Unidades de terapia intensiva.


Texto completo:

PDF PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.18471/rbe.v31i4.22771

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

 

ISSN 2178-8650 (eletrônico)

ISSN 0102-5430 (impresso)  

Licença Creative Commons
A Revista Baiana de Enfermagem utiliza a Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

A Revista Baiana de Enfermagem é membro da Associação Brasileira de Editores Científicos.

http://www.revenf.bvs.br/scielo.php?lng=pt